Você está na página 1de 2

CATEGORIAS DE ANÁLISE DE INTERACÇÕES DE NED FLANDERS

(FIAC – FLANDERS INTERACTION ANALYSIS CATEGORIES)

FALAS DO CATEGORIA ACTIVIDADE


PROFESSOR

1. ACEITA SENTIMENTOS: Aceita e esclarece uma atitude ou um sinal de


sentimento de um aluno de uma forma não-ameaçadora. Esse sentimento pode
ser positivo ou negativo. Prevê e recorda sentimentos.

ELOGIA OU INCENTIVA: Elogia ou incentiva uma ação ou comportamento do


2. aluno. Manda piadas para libertar a tensão, mas não à custa de outro indivíduo;
acena com a cabeça, diz "Hum hum" ou "continua".

*INFLUÊNCIA
ACEITA OU USA IDEIAS DOS ALUNOS: Esclarece ou constrói ou desenvolve
INDIRETA
RESPOSTA ideias sugeridas por um aluno. O professor prolonga a ideia dos alunos; no
3. entanto, quando este acrescenta mais ideias próprias, mudar para a categoria
cinco.

FAZ PERGUNTAS: Faz questões sobre o teor do procedimento, baseado nas


4. ideias do professor, com o intuito que o aluno vá responder.
PALESTRAS: Revela fatos ou opiniões sobre o conteúdo ou procedimentos;
expressa as suas próprias ideias, dando a sua própria explicação, ou citando
5. uma autoridade diferente do aluno.

DÁ INSTRUÇÕES: Dá instruções, comandos ou ordens para que o aluno deverá


6. cumprir.
*INFLUÊNCIA
INICIAÇÃO CRITICA OU JUSTIFICA AUTORIDADE: Manifesta demonstrações destinadas a
DIRETA
7. alterar os comportamentos não aceitáveis dos alunos para o padrão aceitável;
berra; exibe extrema auto-confiança.
FALAS DE RESPOSTA: Fala pelos alunos em resposta ao professor. O professor

RESPOSTA
8. inicia o contato ou solicita a declaração do aluno. A liberdade para expressar as
suas próprias ideias é limitada.
FALAS DE INICIAÇÃO: Falas iniciadas pelos alunos. Expressa as suas próprias
FALAS DO idéias; inicia um novo tópico; tem liberdade para desenvolver opiniões e uma
ALUNO INICIAÇÃO
9. linha de pensamento, indo além da estrutura existente.

SILÊNCIO OU CONFUSÃO: Pausa, curtos períodos de confusão em que a


SILÊNCIO 10. comunicação não pode ser entendida pelo observador.

Tabela retirada de http://anandkab.blogspot.pt/2011/03/flanders-interaction-analysis.html


Tradução de Eugénia Martins