Você está na página 1de 2

A expressão latina é uma das ba-

ses do Direito Penal e propõe que,


em caso de falta de provas ou dú-
vida, decida-se a favor do réu. E
se o réu for, justamente, o latim?
POR MARIANA HILGERT

“V
iver honestamen- ceitos, que correspondem à época preliminar e obrigatória para que
te, não lesar nin- da Realeza (754 a.C – 509 a.C). alguém possa pronunciar-se com
guém, dar a cada Nesse período, o que valia mesmo autoridade sobre as obras clássicas
um o que lhe pertence”. Apesar eram os costumes da população. dos jurisperitos romanos”.
de simples e óbvias, estas três Foi para reorganizar essa condi-
ideias remetem a uma história ção que se instituiu a Lei das XII Interesse
bastante peculiar. Originalmente Tábuas. Como explica o histo- Mesmo não tendo a disciplina
publicadas em latim – riador Mario Curtis Giordani, na na sua grade curricular obrigató-
obra , ela teria ria, Misael Torquato de Souza,
–, elas se referem sido escrita “com a finalidade de estudante da 5ª fase de Direito
aos preceitos de um dos maiores codificar o direito costumeiro, da Universidade Federal de Santa
legados deixados pelos antigos ro- impedindo as arbitrariedades dos Catarina (UFSC), fez questão de
manos: o Direito. patrícios contra os plebeus”. A aprender o idioma da civilização
A máxima foi apresentada partir disso, a organização jurídica romana – pela qual ele, aliás, nu-
no Institutas, manual destinado de Roma começa a tomar forma. tre grande interesse. “Entrei no
a estudantes de Direito organi- Até chegar às definições de Direito porque é uma produção
zado por Justiniano (482-565), hoje, o direito romano passou dos romanos”. Seu interesse pela
imperador que assumiu o Impé- por transformações e adaptações. língua começou antes mesmo da
rio Oriental anos após a queda Mesmo assim, ele sobreviveu universidade. Estudando-a, ele
de Roma (476). Ele exigiu que as como a maior fonte do sistema pretende, mais do que adquirir
ideias publicadas no seu guia fos- jurídico ocidental, regendo os um conhecimento, provocar uma
sem adicionadas, junto a outros principais conceitos das nossas re- mudança. “Eu pretendo utilizar o
trabalhos, ao . lações em sociedade. Para enten- latim para definir conceitos, para
A obra se opunha ao dê-los bem, é preciso se familiari- conceituar melhor, e trabalhar
conjunto das primeiras zar com o latim, língua materna mais honestamente. Não é por
leis compiladas pela Igreja Cató- do direito que ainda se mantém reles capricho intelectual”, justi-
lica. viva nos tribunais e em textos ju- fica.
Mas foi bem antes de Justinia- rídicos. É o que afirmaVandick L. No artigo
no que surgiram as bases iniciais da Nóbrega, no seu ,
do Direito Romano. Não há re- (1972). “O conhecimen- Pedro Inácio da Silva também de-
gistro escrito dos primeiros con- to do latim é tão somente a fase fende o ensino do latim. Segundo

assim para evitar que futuros ad- romano. Por isso, acho que a for-
Lei das 12 Tábuas
vogados e juízes trabalhem com mação em Direito tinha que exi-
expressões as quais nem sequer gir uma boa formação em latim”,
entendem. “O que comumente defende.
ocorre é a repetição de expressões Enquanto a sua falta no ensi- Escritas por volta de 450 a.C.,
que se tornaram usuais no meio no provoca discussão entre edu- as Tábuas representam as primeiras
forense, sem o real domínio do cadores, o seu excesso no meio leis oficialmente registradas e pú-
seu significado, particularmente jurídico levanta polêmica, já que blicas – tanto que estavam expostas
em razão da supressão do ensino pode gerar um grave problema: a no Forum Romano.
do latim nos cursos de direito, incompreensão. Por causa disso, Os 12 temas sobre os quais os
língua em que foram escritas as o Código de Processo Civil de POR JOSÉ ERNESTO
textos legislavam eram:DE VARGAS
linhas mestras do direito ociden- 1973 enxugou as expressões em-
tal, e que até hoje reverbera na pregadas em demasia pelo Código I
linguagem forense”, analisa. anterior, de 1939, estabelecendo, Do chamamento a juízo
Quem trabalha no meio jurídi- também, a obrigatoriedade do II
co e não possui um conhecimento uso da língua portuguesa em to- Das instâncias judiciárias
mínino do idioma, está mais sus- dos os atos e termos processuais. III
cetível a deslizes – especialmente
por se tratar de uma língua que Na prática Da execução em caso de confissão
não tem sequer falantes nativos Membro da Comissão de ou de condenação
vivos. Há muitas máximas e ci- Ensino Jurídico da Ordem dos IV
tações jurídicas de origem latina Advogados do Brasil (OAB) em Do pátrio poder
que se tornaram comuns e, por 2007, Paulo Roney Ávila Fa- V
isso, com mais chances de te- gundez acredita que a decisão Da tutela hereditária
rem seu e sentido e forma adul- expressa pelo Código remete ao VI
terados. Um dos exemplos é a momento contemporâneo do Di- Da propriedade e da posse
expressão , que, como reito. “Seria uma necessidade do VII
explica José Barbosa Moreira, na estudo do latim, muito embora Do direito relativo aos edifícios e às
obra , “é uti- tenha havido uma redução dos terras
lizada em sinal de respeito, como vocábulos. Há alguns provérbios, VIII
licença à pessoa de quem se quer ditados e máximas que facilitam Dos delitos
divergir.” Mas se os romanos algumas coisas no Direito, mas, IX Do Direito Público
antigos escutassem as variações hoje, cada vez menos, se usa [o X
que ela já sofreu, chegando a se latim]”. Do direito sagrado
transformar em superlativos – Por já ter trabalhado na Co- XI Complementar
como em e missão de Ensino, ele reconhece XII Complementar
–, não se lembrariam que a questão do latim é muito
da carga semântica respeitosa da pouco discutida justamente por
expressão. causa da redução do seu uso. “E
Para evitar situações embara- até mesmo quando há o empre-
çosas causadas pelo desconheci- go, as pessoas acham estranho”, com o uso do latim nas missas.
mento, Maria Helena de Moura admite. A estranheza surge, es- Para ele, na celebração católica,
Neves, professora de Linguística pecialmente, daqueles que estão o idioma acobertaria “um misté-
da Universidade Estadual Paulista fora do contexto jurídico. O uso, rio que amplia a distância entre a
(UNESP – Campus Araraquara) aliás, de inúmeras expressões fé e o religioso; do mesmo modo,
e da Universidade Presbiteriana complicadas teria dado origem a entre o cidadão e a lei. Ou seja,
Mackenzie, apoia a implantação uma “língua” própria, compreen- o uso da linguagem rebuscada,
de disciplinas de latim voltadas dida somente por aqueles que fa- incompreensível para a maio-
para esses estudantes. “Tem mui- zem parte do meio: o juridiquês. ria, seria também uma maneira
ta coisa ali que não dá para deco- O ex-presidente do Superior de demonstração de poder e de
rar e que é preciso saber, porque Tribunal de Justiça, Edson Vidi- manutenção do monopólio do
é tudo fundamentado no direito gal, chegou a comparar o jargão conhecimento”.
