Você está na página 1de 5

Momento histórico : Do biológico ao ser moral – Partem de certos

pressupostos biológicos, importante a experiência imediata , mas esta


não é reduzida a seus condicionantes naturais.

As doenças não tinham causas neurológicas, e não reconheciam a


existência de uma doença nesses pacientes, pois não havia lesões
orgânicas. Esses pacientes eram altamente dramáticos.

Chega a conclusão de que a lesão de que se tratava na histeria não


incidia sobre um nervo, mas sobre a idéia relativa a determinada parte
do corpo. – Articula um evento corporal – conversão histérica ao
universo representativo da pessoa. – atravessa a distinção clássica de
mente e corpo.

A exclusão da consciência de uma de um fato evita a dor imediata,


mas a representação excluída persiste incosncientemente no
psiquismo, fora do controle do eu, e acaba por manifestar-se a revelia
do eu. Retorna o simbólico do reprimido como sintoma, sonhos, atos
falhos. .Essas formações do inconsciente aparecem deformadas, para
que a consciência não as reconheça.

O inconsciente – objeto da psicanálise, não é um fenômeno positivo,


não é dado a observação. Logo a psicanálise não e uma ciência nos
moldes positivistas.

A concepção do insconscient poderia ser tomada simplesmente num


referencial romântico do séc XIX, como uma psicologia profunda, mas
a concepção de que a subjetividade humana é cindida e incompleta,
de que o eu não é a totalidade, nem o centro do psiquismo é original,
não se pode pensar em um self, não há um centro.

PSICANÁLISE

Em 1856 nasce em Moravia ( Áustria) Sigmund Freud é o primeiro dos


8 filhos . Casou-se aos 26 anos, teve seu primeiro filho aos 31 anos e
seu sexto aos 39 anos.

Com 4 anos , seu pai arruinado pela crise econômica muda-se para
Viena ( cidade que tinha preconceito contra os judeus) Vive até os 82
anos, e é obrigado a sair pela ameaça do nazismo que desde 1933
queimava sua obra.

Era um revolucionário, com desejo de independência, e sentia uma


ponta de desprezo por seu pai, pois por volta de 10 anos, se deixara
desalojar da calçada por um anti-semita.

Formou-se em medicina na Universidade de Viena 1881 ( 25 anos) –


Dificuldades Financeiras – deixa de lado as pesquisas e vai clinicas.

Ao final da residência ganha uma bolsa de estudo para Paris –


trabalha com Charcot – psiquiatra franc}es – que tratava as histerias
com hipnose

1886 – Retorna a Viena e volta a clinicar e a usar a sugestão


hipnótica.

EM 1892( 36 anos), associa-se ao prof. Breuer no casa de Anna O,


este caso inicia para Freud o interesse pela psique humana. O
método era baseado na hipnose, que seguiu caminho próprio,
explicando a formação da estrutura patológica por um processo que
chamou de recalcamente.

Freud considerou que tanto a normalidade mental como a patologia


eram regidas pela mesma ordem, e não acreditava se tratar de
classes com essências diferentes.

Observando fenômenos como resistência e transferência, desenvolve


uma forma de trabalho que se distingue da Medicina. Enquanto esta
tinha o método básico da anamnese, onde quem direciona a
investigação é o omédico, a Psicanálise surge com o método próprio –
livre associação, em que o analista escuta, aguardando que o
analisando siga na direção de um relacionamento que seja marcado
pela suas características.para que este consiga atingir uma vida
produtiva e prazeirosa.

A livre associação como método, a abstinência como postura e a


transferência como campo de ação , garantem que o trabalho seja
efetivamente psicanalítico.
A Psicanálise aparece como um, processo terapêutico, método
original de investigação da mente humana, como um conjunto teórico
singular explicativo de seu funcionamento e mesmo como um
movimento agregador para a defesa e difusão destas idéias.

Morre aos 83 anos com Câncer no maxilar – priorizava as emoções


para explicar o comportamento humano.

Psicanálise –É definida como: um método de trabalho, um modo


particular de tratamento dos desiquilibrios mentais e uma teoria
psicológica dos processos mentais inconscientes, uma teoria da
estrutura e funcionamento da mente humana, uma doutrina filosófica.

Origem – Josef Breuer ( médico e fisiologista) – Sigmund Freud


valorizou e aperfeiçou sua técnica e formulou os conceitos, valendo-se
de sua experiência de alguns filósofos.

Alguns críticos de Freud dizem que ele não fez muito mais que
desenvolver na Psicanálise as idéias que Arthur Schopenhauer
colocou em seu livro "O mundo como vontade e representação", como
o poder dos complexos com origem na inibição sexual, incesto, fixação
materna e complexo de Édipo., a começar pela sua teoria dos
instintos, os quais correspondem perfeitamente, na psicologia de
Schopenhauer, à Vontade opressora que dirige as ações do homem, e
o faz de modo total, não apenas no instinto sexual (Eros) como
também no instinto de morte (Tanatus) uma manifestação da mesma
Vontade condutora da natureza. O pensamento de Schopenhauer
contem aspectos do que Freud desenvolveria mais tarde na
Psicanálise: o poder dos complexos com origem na inibição sexual,
incesto, fixação materna e complexo de Édipo e inclusive o que veio a
ser a teoria fundamental do método da livre associação de idéias
utilizado por Freud. O que Schopenhauer escreveu sobre a loucura
antecipou a teoria da repressão e a concepção da etiologia das
neuroses na teoria da Psicanálise de Freud. E o mais importante,
Schopenhauer articula a maior parte da teoria freudiana da
sexualidade.
E o mais importante, Schopenhauer articula a maior parte da teoria
freudiana da sexualidade O conceito de "Vontade" de Schopenhauer
contem também os fundamentos do que viria a ser os conceitos de
"inconsciente" e "Id" da doutrina freudiana. A Vontade como coisa
absoluta e auto-suficiente, tem ela própria "desejos". Quando se
manifesta na forma de uma criatura ela busca se perpetuar por via dos
meios de reprodução dessa criatura. Por isso o sexo é básico para a
Vontade perpetuar a si própria. Resulta que o impulso sexual é o mais
veemente de todos os apetites, o desejo dos desejos, a concentração
de toda nossa vontade.

Psicanálise coloca o sexo, objeto natural de interesse das pessoas e


principal fonte de felicidade como único e poderoso motor do
comportamento humano.

O mundo chocado com a descendência do homem dos


chipanzés,chocou-se com a descoberta da sexualidade infantil.

Alguns seguidores se afastam Carl Jung, Otto Rank, Adler, fundam


suas próprias correntes psicanalíticas., foi contestada pela
fenomenologia e pelo existencialismo.

Notou que na maioria dos pacientes, os distúrbios e queixas de


natureza hipocondríaca ou histérica estavam relacionados a
sentimentos reprimidos com origem em experiências pertubadoras. A
ansiedade que se manifestava nos sintomas era conseqüência da
libido ligada a sexualidade, energia reprimida se expressava em vários
sintomas que serviam como um mecanismo de defesa psicológica.

O instinto sexual, não se apresentava consciente devido a repressão(


inconsciente). A revelação da repressão inconsciente era obtida pelo
moétodo da livre associação( em substituiçaõ a hipnose) e
interpretação dos sonhos ( conteúdo manifesto e conteúdo latente) O
processo sintomático e terapêutico consistia na experiência emocional
– recalque e esquecimento – neurose - análise pela livre associação –
recordação – transferência – descarga emocional – cura.