Você está na página 1de 3

05/06/2018 Colaborar - Web Aula 1 - Planejamento e Controle da Cadeia de Suprimentos - Cursos Livres

WEBAULA 1
Unidade 1 – Conceito e Fundamentos, História, Aspectos
Estratégicos, Pressupostos de gestão

Introdução
Ao falarmos em Cadeia de Suprimentos é muito comum que ela seja confundida com
a Logística Empresarial. O conceito de Gestão da Cadeia de Suprimentos não é um
conceito bem entendido, especialmente pelas organizações menores, no entanto,
comumente os conceitos existentes são complementares, estabelecidos conforme a
experiência de cada autor. Além disso, esta é uma área bastante contemporânea na
gestão organizacional, tendo surgido a partir de diferentes áreas, o que faz com que a
expansão de diversas áreas de estudo (e de prática administrativa) convirjam nela.
Isso acontece porque até bem pouco tempo atrás seria impensável uma empresa se
relacionar até mesmo com seus concorrentes de forma colaborativa e esse é um dos
pressupostos de uma rede empresarial organizada na forma de Cadeia de
Suprimentos.
Além disso, as relações com fornecedores limitavam-se a ser de cotação de preços,
contrato de compra e monitoramento da entrega para que os requisitos estabelecidos
no contrato de compra fossem cumpridos. Por essa razão, a maioria dos textos que
tratam da Cadeia de Suprimentos inicia procurando apresentar uma definição do
termo e diferenciá-lo claramente do termo Logística. Assim sendo:
Segundo o autor Paulo Roberto Bertaglia (2009):
A Logística (chamada por ele de “cadeia logística”) está atrelada à obtenção
e movimentação dos materiais e produtos e sua distribuição.
Ela é parte integrante da Cadeia de Suprimentos:

Nesse sentido, nem todas as operações da Gestão da Cadeia de Suprimentos são


operações Logísticas, mas todas as operações da Logística são parte integrante da
administração de uma Cadeia de Suprimentos.
A Logística pode ser definida como a área que trata do planejamento, implementação
e controle do fluxo e armazenagem econômica e eficiente das matérias-primas,
https://www.colaboraread.com.br/aluno/webaula/index/2129068601?atividadeDisciplinaId=6492052#2 1/3
05/06/2018 Colaborar - Web Aula 1 - Planejamento e Controle da Cadeia de Suprimentos - Cursos Livres

produtos semi-acabados (em processo) e produtos finais (acabados), e também das


informações sobre eles, desde o início ao final da linha, que é o cliente (CSCMP –
Council of Logistics Management, //cscmp.org/)
A Logística trata de algumas atividades que, conforme Ballou (2006), podem ser
classificadas como atividades principais ou atividades de suporte. Dentre as atividades
denominadas principais, temos:
Movimentação física: que trata da movimentação e transporte, em todos os
fluxos logísticos da organização;
Gestão de estoques: que abrange os controles dos estoques de matéria-prima,
produtos em processo (aqueles que se encontram no meio do processo
produtivo) e estoque de produtos acabados ou finais (aqueles que chegam ao
cliente).
Dentre as atividades de suporte, temos:
Armazenagem: gestão do espaço físico onde ficam mantidos os estoques e o
manuseio para separação de pedidos, por exemplo, ou realocação de materiais;
Gestão de Compras: administração da aquisição de insumos e matérias-primas;
Manutenção de informações: subsídio de dados e informações para
acompanhamento das operações logísticas e para auxílio na tomada de decisões;
dentre outras.
Houve uma evolução dos processos logísticos, até chegar ao que chamamos
atualmente de Gestão da Cadeia de Suprimentos (GCS ou SCM, do nome em inglês:
Supply Chain Management).
Conforme Bertaglia (2009), Ballou (2006), Bowersox, Closs e Cooper (2006), Chopra
e Meindl (2003), dentre outros autores, a Cadeia de Suprimentos ou Cadeia de
Abastecimento Integrada ou Cadeia de Valor ou ainda Cadeia de Demanda:

Bowersox, Closs e Cooper (2006) afirmam que, ao participar de uma Cadeia de


Suprimentos os integrantes visam alcançar alguns objetivos:
https://www.colaboraread.com.br/aluno/webaula/index/2129068601?atividadeDisciplinaId=6492052#2 2/3
05/06/2018 Colaborar - Web Aula 1 - Planejamento e Controle da Cadeia de Suprimentos - Cursos Livres

Redução do total de recursos que é preciso para um necessário nível de serviço


ao cliente, pelo compartilhamento desses recursos com mais empresas (os
parceiros da cadeia);
Agilidade no atendimento aos consumidores (por meio da integração de
processos);
Aumento das sinergias em potencial dos elementos da cadeia (favorecendo a
integração dos processos e comunicação entre os elementos da cadeia);
Aumento do valor agregado para os clientes (por meio do aumento do
desempenho das operações).
Importante salientar que o foco da Gestão da Cadeia de Suprimentos é sempre o
cliente, pois é o atendimento de seus desejos que garante a manutenção e
crescimento das empresas no mercado. Com o incremento e melhor desempenho
operacional é possível alcançar um elevado retorno sobre o investimento.

https://www.colaboraread.com.br/aluno/webaula/index/2129068601?atividadeDisciplinaId=6492052#2 3/3