Você está na página 1de 38

Dr.

Elsa Chissico
Abril 2018
Distúrbios do metabolismo do
potássio
 O potássio ( K) é essencial para muitas funções
celulares
 Está presente em muitos alimentos
 É excretado primariamente pelo rim
 Éo segundo catião mais abundante no organismo
 Importante na geração do potencial de membrana (
condução nervosa, contração muscular e normal
funcionamento das células)
Homoestasia do potássio
 Potássio total _ 3.5 a 5meq/l
 98% do total é intracelular
 Distribuido primariamente no músculo esquelético(70%)
 Pequenas quantidades presentes nos globos
vermelhos,fígado,ossos e pele
 Cerca de 2% (70 mmol) está no fluido extra cellular
 Existem dois mecanismos que mantem a homostase do
patássio
a. Regulação da excreção de potássio(rim e intestinos)
b. Regulação das trocas de potássio entre os espaços intra e
extra cellular
 Após a absorção GI o k destribui se nos fluidos intra e
extra cellular
Distúrbios do metabolism do
potássio
Hipocalémia
Hipocalémia/Hipopotassémia

 Uma das anormalidades electrolíticas mais comuns


 Refere se aos níveis de potássio sérico < 3.5 mmol
 Geralmente sugere uma doença de base ou associada a
uso de medicamentos
 Pricipais causas
 Perda excessiva de potássio atraves do trato urinário ou
gastro intestinal
 Existem medicamentos que causam hipocalémia por
estimulação da excreção renal de potássio ou pelo
bloqueio do depósito extra renal
Hipocalémia
 Hipokalemia ligeira K < 3.5 mmol
 Hipokalemia moderada K 2.5 _ 3.0
 Hipokalemia severa K < 2.5
Principais causas de hipokalémia
Hipocalémia
 Drogas
 Anfoteracina B
 Gentamicina
 Glucocorticóides ou mineralocórticoides
Manifestações de hipokalémia
 Manifestações clínicas
 Pode ser assintomático
 Geralmente são sintomas da doença de base
 Sintomas associados a função cardíaca e muscular
Fraqueza e fadiga mais comuns
Caimbras musculares e dor nos casos severos
Sintomas psíquicos _ alucinações ,delirio
Palpitações
Agravamentoda Diabetes
Manifestações clínicas
Fadiga
Obstipação
Fraqueza muscular
Redução do tónus muscular (progredindo para paralisia
ascendente e paragem respiratória com níveis mais
baixos de K)
Arritmias cardíacas principalmente em pacientes com
doença cardíaca de base
avaliação
 história de:
 Vómitos, diarreia ou sudorese excessiva
 Ingestão de medicamentos
 Investigação
 Ureia, creatinina, Mg e CK ( rabdomiólise espontânea)
 níveis de digoxina
 Ph da urina( se potássio urinário < 20 a 30 meq)perdas são
extrarenais
 Testes de renina e aldosterona
 Ecg revela, ondas T pequenas, ondas U (após T), PR
alargado e segmentos ST
Tratamento
 Tratamento
 Suplemento com Kcl endovenoso ou oral
 Tratar a doença de base
 Corrigir magnésio
 Ingestão de alimentos com níveis elevados de potássio
 Hipocalémia moderada ligeira > 2.5
 KCL oral , 50 a 150meq dia
 Monitorizar regularmente o K
 Suplementos de k na dieta
 Trocar diurético para poupadores de potássio
 Hipocalémia severa ou sintomática < 2.5
 ( arritmia, insuficiência hepática ou fraqueza extrema)
 Monitorização cardíaca
 Corrigir o magnésio se necessário
 20 a 40 meq de kcl diluido em Soro fisiológico
Hipercalémia/Hiperpotassémia
 Refere se a níveis de potássio > 5 a 5.5 mmol
 Frequentemente associada a alteração do mecanismo de
excreção renal de k
 Níveis > 7 podem levar a alterações hemodinamicas e
neurológicas importantes
 Niveis > 8.5 podem causar paralesia respiratória , paragem
cardíaca que pode ser rapidamente fatal
 Raramente pode ocorrer pseudo hipercalémia
 Hemólise
 Trombocitose
 Leucitose severa
Principais causas
 Causas
Diminuição da excreção renal
DRC ou LRA
Deficiência de aldosterona
Insuficiência adrenal
Fármacos que inibem a excreção de potássio
Doença renal que altera a secreção de potássio
 Doença de Células falciformes
 LES
hipercalemia
hipercalémia
hipercalémia
 Outras causas
 Aumento da concentração de K com excreção
comprometida
Dieta rica em potássio
Substitutos do sal
Ervas
Manifestações clínicas
 Podem ser assintomáticos
 Apresentar se com sintomas não específico e geralmente
associados a função cardíaca ou muscular
 Fraqueza e fatiga são os sintomas mais comuns
 Podem apresentar
 Paralesia muscular
 Dispneia
 Palpitações
 Dor toráxica
 Parestesias
 Náuseas ou vómitos
Hiperkalémia
 Ao exame físico
 Sinais vitais normais
 Bradicrdia devido a bloqueio cardiaco
 Taqpneia devido a fraqueza dos músculos respiratórios
 Fraqueza muscular e paralesia flácida
 Reflexos tendiniosos reduzidos ou ausentes
hipercalémia
 Investigação
 Procurar
 Consumo excessivo
 Excreção reduzida
 Desvio do potássio do espaço intracelular para o
extracelular
 Exames laboratoriais
 Ecg
 Potássio e sódio urinarios
 Hemograma completo
 Perfil metabólico

Hiperkalémia
 Glicémia _ Diabetes
 Níveis de digoxina _ tratamento digitálico
 Gases arteriasis _ acidose
 Urina_ patologia renal
 Acido úrico e fosforo_ síndrome delise tumortal
 CPK e cálcio_ rabdomiólise
 Teste urinário de mioglobina
Hiperkalémia
 Ecg
 Vital na abordagem da hiperkalémia
 Anormalidades do ecg correlacionam se com os níveis
de potássio, contudo arritmias podem ocorrer
comqualquer nível de K
Alterações do ECG na hipercalémia
 Alterações precoces do ECG ( K 5.5 _6.5meq/l)
 Ondas T altas e apiculadas
 Intervalos QT curtos
 Depressão do segmento ST
 Potássio de 6.5 a 8.0 meq/l
 Ondas T apiculadas
 Intervalo PR prolongado
 Ondas P aplanadas ou ausentes
 Alargamento dos complexos QRS
 Amplificação da onda R
 Potassio > 8.0meq.l
 Ausência da onda P
 Progressivo alargamento do complexo QRS
 Bloqueios de ramo intraventricular
Alterações electrocardiográficas na
hiperkalémia
Hiperkalémia

Tratatamento
Excluir psedo hipercalemia
Calcular TFG
Suspender AINES
Aconselhar o paciente para dieta com restrição de K
Tratamento
 Hipercalémia severa com alterações
electrocardiográficas
 1.Estabilizar o miocárdio
Gluconato de cálcio 10% 10ml IV
 2. captação intracelular de K
Insulina IV 10 unidades em 50ml de dextrose a 50%
B2 agonistas_ albuterol 20 mg nebulizável 10 min
Bicarbonato de sódio
Diuréticos
remoçãoGI de K_Sodio polistireno ( kayexalate)
Diálise
Hiperkalémia
 Se acidose ( Hc03 < 20meq) adicionar bicarbonato de
sódio 650mg duas vezes ao dia
 Ter cuidado na associação de espironolactona a IECAS
 Monitorizar o potássio se > 5.5 suspender IECAS,
ARAS, espironolactona …
 Diuréticos de alça
 Resinas trocadoras de potássio (poliestireno de sódio,
 Hiperkalémia intratável_ diálise
hipercalémia
Tratamento
Hiperkalémia
hipercalémia