Você está na página 1de 20

Fonte: https://www.jrmcoaching.com.

br/blog/o-que-

Pedagogia
e-a-psicologia-do-desenvolvimento-humano/

Teorias do desenvolvimento

Professor: Me. Lucas da Silva Martinez


Turma: 3º Semestre – Psicologia da Educação - Licenciatura em Química
Duração da Aula: 30 minutos
Data: 06/02/2019
Psicologia do desenvolvimento
Os autores compreendem
que as teorias do
desenvolvimento atualmente
não estão restritas à infância.
“A Psicologia do Desenvolvimento pretende explicar de que
maneiras importantes as crianças mudam no decorrer do tempo e
como essas mudanças podem ser descritas e compreendidas”
(RAPPAPORT, ; FIORI; DAVIS, 1981, p. 1)

Mudanças
Fisiológica Neurológica Psicológica Meio Físico Meio social
Caminhos metodológicos para a
psicologia do desenvolvimento

Escalas de desenvolvimento

Observação e descrição precisas

Registro variado: entrevista, questionário,


testes

Teorização
Duas referências importantes pra o
estudo do desenvolvimento
Piaget Vigotski
Rompe com a noção de inatismo, Ênfase na interação social e na
considerando a interação entre o aprendizagem com os outros;
meio ambiente e a criança; divide destaque para a zona de
o desenvolvimento por períodos desenvolvimento proximal;
(referências); ênfase na considera a aprendizagem como
epistemologia construtivista; processo histórico (ontogênese e
filogênese) e cultural;
Fonte: Elaborado com base em Bock, Furtado e Teixeira (2001).
Psicanálise: um caminho para pensar o
desenvolvimento

Questões motivadoras:
• Controlamos aquilo que pensamos?
• Controlamos aquilo que sentimos?
• Controlamos aquilo que sonhamos?
• Existem conflitos que perturbam o
desenvolvimento de crianças, jovens e
adultos?
Psicanálise

Teoria – conjunto de conhecimentos sistematizados


Ex: consciente/inconsciente; estruturas da personalidade

Método – Interpretação do oculto, das palavras, dos sentidos

Análise – cura, autoconhecimento

Elaborado com base em Bock, Furtado e Teixeira (2001).


Freud – principal nome da psicanálise
• Sigmund Freud, Viena, Aústria (1856-
1939)

• Medicina > Psiquiatria > Psicanálise

• Do método: Hipnose (Charcot, em


Paris), método catártico (Breuer,
Viena) >>> Livre associação (Freud,
Viena)

• Preocupação com o método catártico


(Breurer): por que alguns fatos ou
sentimentos são esquecidos?
Fonte: https://zahar.com.br/blog/post/livros-de-
psicanalise-com-desconto-no-aniversario-de-freud
Método catártico
• Hipnose, relato proveniente da sugestão pós-
hipnótica;
• “[...] utilizar a hipnose como bisturi,
penetrando no psiquismo e criando condições
para que o trauma ressurgisse à consciência
(RAPPAPORT, ; FIORI; DAVIS, 1981, p. 17)”;
Resistência e repressão: mecanismos
de defesa

• Resistência: força que dificulta a passagem de um


fato do inconsciente à consciência;

• Repressão: força que carrega, “varre” um fato


para o inconsciente;

• Exemplo similar: dor física ou brusca que não se


sente, inicialmente.
Primeiras chaves do castelo

Para saber mais sobre


inconsciente veja os
vídeos disponíveis
como materiais
complementares.

Disponível em: <http://www.vidapura.com.pt/duas-mentes-conflito-servem>. Acesso em: 05 fev. 2019.


Estabelecendo um diálogo com Pierre
Bourdieu
• Qual a relação entre consciente e inconsciente de
Freud e a obra de Bourdieu?

• Se o habitus é um conjunto de disposições duráveis,


como um esquema que guiam as ações conscientes,
não pode ser ele uma consciência internalizada
(inconsciente)? Por que gostamos do que gostamos?
Por que somos talentosos naquilo que somos?

• Para pensar e dialogar com as bases sociológicas de


interpretação da educação...
Modelo dinâmico da estruturação da
personalidade - Id
• cria imagens (principalmente sonhos)
para satisfazer seus impulsos (satisfazer a
carência, a falta, desejo); gera uma
imagem a ser perseguida e obtida;
• regido pelo princípio do prazer;
• pode ser contraditório;
• condensação de imagens (e medos, como
mitos) e deslocamento (ou transferência); Fonte:
http://www.avainews.com.br/2010
• é inconsciente, realizado sem /06/taca-vazia-por-gentileza.html

participação da consciência, mas podem


voltar se não houver repressão. Vamos pensar
com Alberto
Melucci ?
Ego
• opera pelo princípio da realidade, faz a mediação entre
desejo e realidade;
• age para sanar desejos, interditado pelo meio social ou
pela moralidade (superego) – busca a conciliação entre
desejo e moral;
• possui capacidade de síntese: memória, pensamento
lógico e operatório;
• domínio da atuação corporal e dos processos de
simbolização;
• Detecta angústia (real – medo; neurótica – relacionada
aos desejos e ao id; moral, pela constatação coerente
ao superego).
Superego
• Detém o conhecimento das normas, dos
valores culturais, dos valores morais ao qual é
submetido;
• Consciência moral; vigilância de si.

Fonte:
https://pixabay.com/pt/proibido-
n%C3%A3o-banido-147408/
Mecanismos de defesa, parte 2
• Repressão;
• Divisão;
• Negação;
• Projeção;
• Racionalização;
• Formação reativa (hipercorreção);
• Identificação (internaliza características de outro);
• Regressão;
• Deslocamento;
• Sublimação;
Psicanálise e docência
• Quais as relações entre a psicanálise e o ato
de educar? Professores, profissionais do
impossível (PEREIRA, 2013)
Conflito entre
o ato de Educação, como ato
educar e o impossível (KUPFER, 2001)
desejo de ser
educado Não se pode ensinar o amor
ao conhecimento
(CERLETTI, 2004)

Conflito entre
desejo e meio
social
Conflito entre ID e Desejo do estudante
Superego que são
mediados pelo ego
Circular a palavra
Provocar o pensamento
Distribuição da atividade
Temas da próxima aula

• Sexualidade infantil;
• Fases oral, anal, fálica, latência, genital
• Pulsões (de vida e de morte)
• Sintomas;
Referências
BOCK, Ana Mercês Bahia; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria de Lourdes Trassi. Psicologias: uma
introdução ao estudo da psicologia. São Paulo: Saraiva, 2001. Disponível em:
<https://petpedufba.files.wordpress.com/2016/02/bock_psicologias-umaintroduc3a7c3a3o-
p.pdf>. Acesso em: 05 fev. 2019.

CERLETTI, Alejandro A. Ensinar filosofia: da pergunta filosófica à proposta metodológica. In:


KOHAN, Walter (Org.). Filosofia: caminho para seu ensino. Rio de Janeiro: DP&A, 2004, p. 19-42.

KUPFER, Maria Cristina. Freud e a educação: o mestre do impossível. 3. ed. São Paulo: Scipione,
2001.

MELUCCI, Alberto. O jogo do eu: A mudança de si em uma sociedade global. São Leopoldo:
EDITORA UNISSINOS, 2004.

PEREIRA, Marcelo Ricardo. Os profissionais do impossível. Educação & Realidade, Porto Alegre,
v. 38, n. 2, p. 485-499, abr./jun. 2013.

RAPPAPORT, Clara Regina; FIORI, Wagner da Rocha; DAVIS, Cláudia. Psicologia do


desenvolvimento: Teorias do desenvolvimento – conceitos fundamentais. São Paulo: EPU, 1981.
1. v.
Material complementar
• Vídeo: O martelo de Nietzche – Clóvis de Barros
Filho. Disponível em:
https://www.youtube.com/watch?v=ksMPFwwVk
rU. Acesso em: 20 out. 2019.

• Vídeo: FREUD (01) – PULSÃO DE VIDA, PULSÃO


DE MORTE E INCONSCIENTE. Disponível em:
https://www.youtube.com/watch?v=XxDP90soZJ
k. Acesso em: 05 fev. 2019.