Você está na página 1de 22

Síndromes Respiratórias da Infância

Mapa Mental
Síndromes Respiratórias da Infância

> ou igual a 60 irpm: até 2 meses


Taquipneia > ou igual a 50 irpm: entre 2m a 11m
> ou igual a 40 irpm: entre 1 ano e 5 anos

Infecções de vias Nem estridor,


Síndromes
aéreas superiores nem taquipneia respiratórias na Estridor
infância
Síndromes Respiratórias da Infância

Sinusite
bacteriana
aguda

Faringotonsilites Resfriado comum

IVAS

Difteria PFAPA

Otite
média
aguda
Síndromes Respiratórias da Infância

Rinovírus
Dor de cabeça, coriza e obstrução nasal
IVAS Resfriado comum
Pode ter febre
Otite média aguda
Complicações
Sinusite bacteriana
Síndromes Respiratórias da Infância

Periodic Fever, Aphtous stomatitis, Pharyngitis e Adenitis


TTO Prednisona
IVAS PFAPA
Na prova, faringite de repetição com exames lab para estrepto negativos
Síndrome de Marshall
Síndromes Respiratórias da Infância

Supurativa x não-supurativa
Fatores de risco Tabagismo passivo, meninos, pobres e anomalias congênitas
Etiologia S. pneumoniae, Moraxella catarrhalis e H. influenzae

Otalgia, febre e hipoacusia


Clínica
Crianças menores e a dificuldade

Miringite bolhosa Infecção por Mycoplasma pneumoniae


Fazer amoxicilina
Antibioticoterapia Otorreia ou doença grave?
Otite Doença grave=otalgia
IVAS média moderada a grave, febre
aguda maior ou igual a 39ºC ou
Tratamento otalgia há mais de 48h
Menor que 6 meses? Fazer amoxicilina
Se 6m a 2 a, exceto se OMA unilateral sem otorreia? Fazer amoxicilina
Ver critérios para usar clavulin

Mastoidite aguda TC de mastoide e ATB parenteral


Complicações
Meningite
Síndromes Respiratórias da Infância

Vacinação diminuiu incidência/prevalência


Faringite, rouquidão, febre e mal-estar
IVAS Difteria Membrana aderente branco-acinzentada que sangra quando removida
Pescoço de touro
Corynebacterium diphteriae
Síndromes Respiratórias da Infância

Entre 5-15 anos


Febre de início súbito, faringite grave, cefaleia e náuseas
Ausência de tosse
Cultura de swab de orofaringe ou teste rápido
para detecção do antígeno estreptocócico
Bacteriana
Não-supurativas Febre reumática e GNPE
Complicações
Supurativas Abscesso periamigdaliano
Abscesso retrofaríngeo
IVAS Faringotonsilites
TTO Pen V oral, Pen G benzatina ou amoxicilina

Faringite leve
Todas as idades
Virais
Febre variável, tosse, conjuntivite,
rouquidão, diarreia, enantema importante
Ausência de exsudato (exceções presentes)
Síndromes Respiratórias da Infância

Etiologia Mesmas bactérias da OMA, sendo pneumococo o mais frequente

Clínica Resfriado arrastado (> 10d)

Diagnóstico Clínico
Sinusite
IVAS bacteriana Amoxicilina
aguda TTO
Olhar critérios para associar clavulanato
Complicações Celulite periorbitária

Secreção unilateral fétida,


DDX Corpo estranho intranasal sanguinolenta ou mucopurulenta
Síndromes Respiratórias da Infância

Infecções das vias


Pneumonia aéreas inferiores Bronquiolite
Taquipneia
Síndromes Respiratórias da Infância

Virais
Bacteriano
Infecções das vias Quadro Clínico
aéreas inferiores Pneumonia
Taquipneia Complicações
Atípica
Coqueluche
Síndromes Respiratórias da Infância

Infecções das vias


aéreas inferiores Pneumonia Virais Vírus sincicial respiratório
Taquipneia
Síndromes Respiratórias da Infância

Streptococcus Pneumoniae Mais causa derrame


pleural parapneumônico
Infecções das vias
aéreas inferiores Pneumonia Bacteriano Staphylococcus Aureus Quadro mais grave
Taquipneia
Atípicas Mycoplasma pneumoniae
Síndromes Respiratórias da Infância

Crianças mais velhas Igual a adulto: febre, tosse


e adolescentes e dor torácica
RN e lactentes Taquipneia na ausência de estridor e sibilos
Tiragem subcostal
Dificuldade para ingerir líquidos
Batimento de asa de nariz
Cianose central
Infecções das vias
Pneumonia Quadro Indicação de internação Convulsão
aéreas inferiores Clínico
Taquipneia
Rebaixamento de consciência
Vômitos incoercíveis
Idade < 2 meses
Internou = Hemocultura
Ambulatorial Amoxicilina
TTO > 2 meses
Hospitalar
< 2 meses
Síndromes Respiratórias da Infância

Incidência de Laurel
Infecções das vias Derrame
aéreas inferiores Pneumonia Complicações Pleural
Taquipneia
Critérios de Light Critérios para
empiema
Síndromes Respiratórias da Infância

Mycoplasma Miringite bolhosa


pneumoniae e crioaglutininas
Infecções das vias
aéreas inferiores Pneumonia Atípica
Taquipneia Conjuntivite, depois,
Pneumonia afebril Chlamydia tosse e aumento de
do lactente trachomatis eosinófilos
Quadro Insidioso
Síndromes Respiratórias da Infância

Bordetella pertussis
Fase paroxística com guincho característico
Infecções das vias
aéreas inferiores Pneumonia Coqueluche Crianças até 3m: apneia pode ser o único sinal
Taquipneia
Rx de tórax: coração felpudo
Lab: leucocitose intensa com linfocitose
Síndromes Respiratórias da Infância

Infecção clinicamente semelhante a quadro viral

1º Episódio de sibilo entre menores de 2 anos

Vírus sincicial respiratório

Pródromos: espirros, coriza e febre baixa


Quadro Clínico
Tosse, dispneia, taquipneia e sibilos
Infecções das vias
aéreas inferiores Bronquiolite Ex complementares RX de Tórax: hiperinsuflação e áreas de atelectasia
Taquipneia
Diagnóstico Eminentemente clínico

Suporte
TTO
Nebulização com salina hipertônica parece
reduzir tempo de internação (polêmico)

Palivizumabe
Profilaxia (anticorpo monoclonal contra o Vírus sincicial respiratório)
Síndromes Respiratórias da Infância

Infecções de vias aéreas Laringotraqueíte


Epiglotite intermediárias viral aguda
ESTRIDOR
Síndromes Respiratórias da Infância

Entre vacinados: Streptococcus pyogenes


e pneumoniae // S. aureus
Etiologia
Não vacinados: Haemophilus influenzae tipo B

Instalação superaguda
Febre alta (39-40ºC)
Infecções de vias aéreas
intermediárias Epiglotite Clínica Toxemia
ESTRIDOR
Estridor
Posição do tripé

TTO Intubação imediata ou outra forma


de conseguir uma via aérea segura Antibioticoterapia

Ex complementares Rx perfil de cervical Sinal do polegar


Síndromes Respiratórias da Infância

Tosse ladrante, rouquidão, estridor


e desconforto respiratório
Crupe viral = pcpal causa de obstrução
Causam crupe respiratória alta em crianças, sendo uma
das maiores causas de estridor
Tosse ladrante

Diagnóstico Clínico
Infecções de vias aéreas Laringotraqueíte Sinal da torre ou sinal
intermediárias Ex complementares
viral aguda da ponta de lápis
ESTRIDOR
Quadros leves Umidificação das vias aéreas
+ CTC sistêmico
TTO Estridor em repouso, NBZ com
hipóxia, desconforto adrenalina +
Quadros respiratório evidente CTC sistêmico
moderados
/ graves
Não respondeu Pensar em Iniciar
a adrenalina bactéria atb
www.jjmentoria.com.br
equipe@jjmentoria.com.br
jjmentoria