Você está na página 1de 2

Acadmico: Julio Heber Santos

Asma na Gestao
Definio:

Doena crnica inflamatria das vias areas:

Limitao varivel ao fluxo areo, reversvel espontaneamente ou com tratamento

Hiperresponsividade brnquica

Manifestaes clnicas:

Episdios recorrentes de sibilncia, dispnia, opresso torcica e tosse, particularmente noite e pela
manh ao despertar

Funo respiratria na gestao:

20 a 25% consumo de oxignio

Hiperventilao fisiolgica

Asma e Gestao

1/3 pioram os sintomas;

1/3 se mantem com a asma inalterada;

1/3 melhoram os sintomas;

intensidade dos sintomas nas ltimas 4 semanas da gestao;

73% retornam ao padro anterior 3 meses aps o parto;

Rara piora no trabalho de parto;

Evoluo semelhante em sucessivas gestaes;

Asma mal controlada

Risco Materno: Risco Fetal:

Pr - eclmpsia morte perinatal

Hiperemese gravdica Baixo peso

Sangramento vaginal Prematuridade

Hipxia neonatal

Diagnstico e Classificao

Clnico: Espirometria ps broncodilatador:

Tosse VEF1/CVF diminuido


Sibilncia VEF1 diminuido
dispneia
Classificao de Gravidade

Sintomas diurnos Sintomas noturnos VEF1

Intermitente < 1 vez semana 2 vezes ms 80%

Assintomtico entre as crises

Persistente leve 1 vez semana, Crises podem > 2 vezes ms 80%


afetar atividades

Persistente Dirios > 1 vez semana 60 - 80%


moderada
Crises podem afetar atividades

Persistente grave Dirios ou contnuos Frequentes 60%

Limitao das atividades fsicas

Etapas do tratamento

Avaliao peridica da me

Controle ambiental

Tratamento medicamentoso

Tratamento

Corticide inalatrio:

Budesonida 200-1200 mcg inalatria de 12/12 horas o mais indicado.

Beta2 agonistas:

Curta durao: Salbutamol 100 mcg ou Fenoterol 4/4h

Longa durao: Salmeterol 25-50 mcg ou Formoterol 6-12 mcg

Corticoide oral:

Prednisona 10 a 60mg/dia por 10 dias