Você está na página 1de 8

PROCESSO CIVIL

Prof. Leonardo Fetter


@prof.fetter
PROCEDIMENTO RITO

Princípio da Inércia do Juiz: Considerando que é o julgador da demanda,


o juiz não age de ofício nos processos, devendo sempre ser provocado. Dessa
forma, faz-se necessária a iniciativa da parte (ou do Ministério Público, conforme
arts. 177 e 720 do CPC), a partir da formulação do pedido.

A petição inicial é a peça exordial para a inauguração do processo civil,


independente do rito.

execução
AÇÃO
conhecimento

procedimento/rito comum

procedimentos/ritos especiais

AUDIÊNCIA DE MEDIAÇÃO OU CONCILIAÇÃO

O comparecimento das partes é obrigatório, sob pena de ato atentatório contra à


dignidade da justiça e sob pena de multa de 2% da vantagem econômica
pretendida ou do valor da causa (art. 334, § 8º, do CPC).
As partes devem comparecer acompanhadas de seus respectivos advogados ou
defensores públicos. Contudo, se a parte não puder comparecer, poderá ser
representada por preposto com poderes para transigir e negociar (art. 334, § 10, do
CPC).

Realização da audiência de mediação ou conciliação (art. 334, § 4º, CPC)

A audiência não será realizada se ambas as partes manifestarem, expressamente,


desinteresse na composição consensual.

O autor deve indicar na petição inicial se deseja ou não realizar a audiência (art.


319, VII);
O réu deve apresentar simples petição, até dez dias antes da audiência,
manifestando o desinteresse na composição consensual;
A audiência não ocorrera se as partes, previamente, dispensarem a realização
do ato (art. 334, § 4º, inciso I, do CPC);

MANIFESTAÇÃO MANIFESTAÇÃO REALIZAÇÃO


DO AUTOR DO RÉU DE AUDIÊNCIA

Quero Não quero Será realizada


Não quero Quero Será realizada
Não quero Silêncio do réu Será realizada
Silêncio do autor Não quero Será realizada
Não quero Não quero Não será realizada
A audiência não será realizada quando o processo não admitir a autocomposição
(art. 334, § 4º, inciso II do CPC);

Na segunda etapa do processo de conhecimento, fase postulatória, cabe ao réu


alegar na contestação toda matéria de defesa, de forma específica, expondo as
razões de fato e de direito para impugnar o pedido do autor (art. 336 do CPC),
evitando que haja presunção de veracidade dos fatos alegados na exordial.

Quanto ao mérito, deve constar a impugnação dos pedidos (art. 336 do CPC) e dos
fatos (art. 341 do CPC), de forma específica.

O réu pode, na contestação, apresentar defesa processual baseada nas


preliminares (art. 337 do CPC).

Com relação às preliminares, a inépcia da petição inicial, a perempção, a


litispendência, a coisa julgada, a  ausência de legitimidade ou de interesse
processual geram a extinção do processo sem resolução do mérito.

O reconhecimento da incompetência (relativa ou absoluta) gera remessa dos


autos para o juízo competente. 

Incompetência absoluta pode ser reconhecida de ofício e, também, pode ser


alegada a qualquer momento e grau de jurisdição. Já o momento processual para
alegar incompetência relativa é na contestação, não podendo o réu alegar
posteriormente.

Ausência de contestação gera revelia, sendo que o efeito consiste na presunção de


veracidade dos fatos. IMPORTANTE: O art. 345 do CPC apresenta situações em
que o réu será considerado revel, mas não serão aplicados os efeitos da revelia.
É facultativa
Pode ser proposta contra autor e terceiros
Pode ser com a contestação ou sem contestação
RECONVENÇÃO
Juízo da causa principal é competente para julgar
É permitida no procedimento comum, contudo, os Juizados Especiais
vedam sua utilização
Causas extintivas à petição inicial não prejudicam o prosseguimento
do processo quanto à reconvenção

JULGAMENTO ANTECIPADO DO MÉRITO

- Julgamento antecipado do mérito: total extinção do processo. Por sentença -


recurso cabível é Apelação.

- Julgamento parcial do mérito: ação continua quanto aos pedidos não


julgados. A decisão que julga parte dos pedidos é interlocutória - recurso cabível é
Agravo de Instrumento.

SANEAMENTO

Na decisão de saneamento, quando o juiz marcar a audiência de instrução e


julgamento, fixará prazo, não superior a 15 dias, para as partes arrolarem
testemunhas. Se o saneamento acontecer em audiência de saneamento (art. 357,
§ 3º, do CPC), o momento para arrolar as testemunhas ocorrerá nesta audiência.
INSTRUÇÃO

Cabe ao advogado intimar as testemunhas que ele arrolar, pelo correio (AR),
devendo comprovar essa intimação nos autos até 3 dias antes da audiência, sob
pena de desistência.

A ação extinta sem resolução de mérito permite que a parte ajuíze novamente a
mesma ação.

SENTENÇA

Sentença que condena a Fazenda Pública ou julga procedente Embargos à


Execução Fiscal estará submetida à remessa necessária. Exceções:  quanto ao
valor, descritas  no art. 496, § 3º; quanto ao fundamento, descritas no § 4º.

EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL

Juiz recebe a inicial e fixa honorários em 10%.

Devedor é citado para pagar em 3 dias.

Realizado o pagamento: há desconto de 50% dos honorários.

Não realizado o pagamento no prazo de três dias, a ação prosseguirá, com


penhora de bens e atos expropriatórios
Da citação poderá o devedor, no prazo de 15 dias, apresentar Embargos a Execução.

No prazo de Embargos, poderá o devedor, independente da vontade do


credor,  requerer o parcelamento o débito (30% de entrada, com o saldo dividido
em, no máximo, seis parcelas),
CUMPRIMENTO DE SENTENÇA

Devedor é intimado para pagar voluntariamente em 15 dias.

Não efetuado o pagamento, incide multa de 10% e honorários de 10%.

Não cabe embargos e nem parcelamento.

Poderá o devedor apresentar impugnação no prazo de 15 dias, iniciando do


término do prazo para pagamento voluntário.

CUMPRIMENTO DE SENTENÇA – OBRIGAÇÃO


ALIMENTAR COM PEDIDO DE PRISÃO

Devedor é intimado, pessoalmente, para, em 3 dias:


Pagar o débito;
Provar que já pagou;
Justificar a impossibilidade de efetuar o
O débito alimentar que
pagamento. autoriza a prisão civil do
alimentante é o que
Se o devedor não efetuar o pagamento ou sua justificativa compreende até as 3
(três) prestações
não for aceita:
anteriores ao ajuizamento
Prisão; da execução e as que se
Protesto judicial (não cabe embargos, impugnação vencerem no curso do
ou parcelamento). processo.

Deve ser suspensa a ordem de prisão com o pagamento


das prestações.