Você está na página 1de 40

AGENDA

D U R A Ç Ã O
S U G E R I D A
ATIVIDADE 1 40
Abertura: A BNCC e a nossa rede/escola min.

ATIVIDADE 2 30
Aquecimento: Que cidadãos queremos formar? min.

ATIVIDADE 3
1h50
Competências: A proposta de formação da BNCC:
as 10 competências no contexto da escola

ATIVIDADE 4 30
Comunicação: Como compartilhar informações sobre a BNCC? min.

ATIVIDADE 5 30
Encerramento: O que aprendemos? min.
ATIVIDADE A BNCC e a nossa rede/escola
40 DURAÇÃO SUGERIDA
min.
1
ATIVIDADE

O QUE É A BNCC

Documento que define as aprendizagens essenciais que


todos os alunos devem desenvolver ao longo da educação

1
básica – de forma progressiva e por áreas de conhecimento

Referência nacional e obrigatória para a formulação dos


currículos dos sistemas e das redes escolares dos estados, do

2 DF e dos municípios e das propostas pedagógicas das escolas

Soma-se aos propósitos que direcionam a educação brasileira


para a formação humana integral e para a construção de uma

3 sociedade justa, democrática e inclusiva


MARCOS LEGAIS QUE EMBASAM A BNCC
1
ATIVIDADE

DOCUMENTO O QUE DIZ


Constituição Serão fixados conteúdos mínimos para o Ensino Fundamental,
Art. 210º
Federal de maneira a assegurar formação básica comum (…)
Os currículos da Educação Infantil, do Ensino Fundamental e
Lei de Diretrizes Médio
Art. 26º
e Bases devem ter BASE NACIONAL COMUM, a ser complementada em
cada sistema de ensino e em cada estabelecimento escolar
Define BASE NACIONAL COMUM como conhecimentos,
Diretrizes saberes e valores produzidos culturalmente, expressos nas
Curriculares Art. 14º
Nacionais políticas públicas e que são gerados nas instituições produtoras
do conhecimento científico e tecnológico (...)
Plano Nacional Estabelecida como estratégia para o cumprimento das metas 2, 3
Metas 2, 3 e 7
de Educação e7

A BNCC FOI CRIADA EM OBSERVÂNCIA À LEGISLAÇÃO NACIONAL RELATIVA AO CAMPO DA EDUCAÇÃO


COSTITUIÇÃO FEDERAL
Art. 210
Título VIII Da Ordem Social
Capítulo III Da Educação, da Cultura e do Desporto
Seção I Da Educação

Art. 210. Serão fixados conteúdos mínimos para o ensino fundamental,


de maneira a assegurar formação básica comum e respeito aos valores
culturais e artísticos, nacionais e regionais.
§ 1º O ensino religioso, de matrícula facultativa, constituirá disciplina
dos horários normais das escolas públicas de ensino fundamental.
§ 2º O ensino fundamental regular será ministrado em língua
portuguesa, assegurada às comunidades indígenas também a utilização
de suas línguas maternas e processos próprios de aprendizagem.
LEI DE DIRETRIZES E BASE
Legislação direta
Artigo 26 da Lei nº 9.394 de 20 de Dezembro de 1996

Art. 26. Os currículos do ensino fundamental e médio devem ter uma


base nacional comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e
estabelecimento escolar, por uma parte diversificada, exigida pelas
características regionais e locais da sociedade, da cultura, da economia e
da clientela.
Art. 26. Os currículos da educação infantil, do ensino fundamental e do
ensino médio devem ter base nacional comum, a ser complementada, em
cada sistema de ensino e em cada estabelecimento escolar, por uma parte
diversificada, exigida pelas características regionais e locais da sociedade,
da cultura, da economia e dos educando.
(Redação dada pela Lei nº 12.796, de 2013)
DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAL
Legislação direta
Artigo 14 da Lei nº 9.394 de 20 de Dezembro de 1996
Art. 14. Os sistemas de ensino definirão as normas da gestão
democrática do ensino público na educação básica, de acordo
com as suas peculiaridades e conforme os seguintes princípios:
I - participação dos profissionais da educação na elaboração do
projeto pedagógico da escola;
II - participação das comunidades escolar e local em conselhos
escolares ou equivalentes.
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO
Meta 2:Universalizar o ensino fundamental de 9
(nove)anos para toda a população de 6 (seis) a 14
(quatorze) anos e garantir que pelo menos 95%
(noventa e cinco por cento) dos alunos concluam
essa etapa na idade recomendada, até o último
ano de vigência deste PNE.
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO
Meta 3: universalizar, até 2016, o atendimento
escolar para toda a população de 15 (quinze) a 17
(dezessete) anos e elevar, até o final do período de
vigência deste PNE, a taxa líquida de matrículas
no ensino médio para 85% (oitenta e cinco por
cento).
PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO
Meta 7: fomentar a qualidade da educação básica em
todas as etapas e modalidades, com melhoria do fluxo
escolar e da aprendizagem, de modo a atingir as
seguintes médias nacionais para o IDEB: 6,0 nos anos
iniciais do ensino fundamental; 5,5 nos anos finais do
ensino fundamental; 5,2 no ensino médio.
PROCESSO DE ELABORAÇÃO DA BNCC
1
ATIVIDADE

Aprovação no CNE e homologação pelo MEC


dez 2017 BNCC

Contribuições de professores,
especialistas e associações 3ª versão BNCC
científicas
jan-mar 2017
27 seminários estaduais Seminários (1 por UF)
Mais de 9 mil contribuições 2 versão BNCC
ª
organizados pelo Consed
jun-ago 2016 e pela Undime

12 milhões de contribuições Estudo dos currículos


na consulta pública 1 versão BNCC
ª em vigor
out 2015 – mar 2016

BNCC É UMA POLÍTICA DE ESTADO – E NÃO DE UM GOVERNO – CONSTRUÍDA


DEMOCRÁTICA E COLABORATIVAMENTE POR MEIO DE UM PROCESSO
INICIADO EM 2015
BNCC x CURRÍCULO
1
ATIVIDADE

Plano de aula
do professor A Base Nacional Comum Curricular é uma

1
referência obrigatória, mas não é o currículo

PPP da escola
Seu papel é ser um insumo para a elaboração

2
e revisão dos currículos da educação básica
Currículo da rede

Base dá o rumo da educação, isto é, diz aonde


se quer chegar, enquanto os currículos traçam

3
BNCC os caminhos

BNCC ESTABELECE OS OBJETIVOS QUE SE ESPERA ATINGIR, ENQUANTO O CURRÍCULO DEFINE COMO ALCANÇAR ESSES OBJETIVOS
O QUE MUDA PARA O PROFESSOR
1
ATIVIDADE

BNCC estabelece o que Professores podem nortear seu trabalho


os alunos devem aprender a partir de objetivos mais claros

MEC garantirá apoio Docentes mais bem preparados


à formação continuada para garantir as aprendizagens

BNCC propõe processo de Professores terão mais


aprendizagem mais alinhado à subsídios para engajar
realidade do século XXI estudantes

BNCC NÃO DEFINE QUAIS TÉCNICAS E MÉTODOS OS DOCENTES DEVEM APLICAR.


PROFESSORES TÊM LIBERDADE E AUTONOMIA PARA DECIDIR SOBRE COMO ENSINAR.
IMPLEMENTAÇÃO DA BNCC
1
ATIVIDADE

A BNCC foi aprovada. E agora?


Será necessário, entre outras ações:

(Re)elaborar o currículo da rede de ensino a partir as diretrizes da BNCC;

Formar professores e gestores escolares para trabalhar o conteúdo da Ações previstas


BNCC em sala de aula (planejamentos, avaliações internas, etc.) para 2018

Adequar materiais didáticos;

Repensar avaliações nacionais, estaduais e municipais.


PASSO 2
1
ATIVIDADE

Como a BNCC está estruturada?


ASSISTA AO VÍDEO
ATIVIDADE Que cidadãos queremos formar na escola?

30 DURAÇÃO SUGERIDA
min.
REFLITAM
2
ATIVIDADE

a. Como vocês gostariam que fossem as pessoas


de seu município daqui a 20 anos?

b. O que deve ser proporcionado hoje às crianças e jovens


para que eles cheguem a ser esses cidadãos que queremos?

c. Como a BNCC, no contexto da escola, pode ajudar


na formação do cidadão que queremos?

COMPARTILHE SUAS RESPOSTAS


ATIVIDADE Proposta da formação da BNCC:
As 10 competências gerais

1h50 DURAÇÃO SUGERIDA


PASSO 1
3
ATIVIDADE

O objetivo da BNCC é promover o desenvolvimento


integral dos estudantes, em suas dimensões cognitiva,
social, emocional, cultural e física.
ASSISTA AO VÍDEO

Para isso, ela estabelece 10 competências gerais.


PASSO 2
3
ATIVIDADE

As 10 competências gerais

Valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos


sobre o mundo físico, social, cultural e digital para entender

1
e explicar a realidade, continuar aprendendo e colaborar para
a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva.
PASSO 2
3
ATIVIDADE

As 10 competências gerais

Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem


própria das ciências, incluindo a investigação, a reflexão, a
análise crítica, a imaginação e a criatividade, para investigar

2
causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver
problemas e criar soluções (inclusive tecnológicas) com base
nos conhecimentos das diferentes áreas.
PASSO 2
3
ATIVIDADE

As 10 competências gerais

Valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e


culturais, das locais às mundiais, e também participar de

3 práticas diversificadas da produção artístico-cultural.


PASSO 2
3
ATIVIDADE

As 10 competências gerais

Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora,


como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –,
bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática

4
e científica, para se expressar e partilhar informações,
experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e
produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.
PASSO 2
3
ATIVIDADE

As 10 competências gerais

Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de


informação e comunicação de forma crítica, significativa,
reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as

5
escolares) para se comunicar, acessar e disseminar
informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e
exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.
PASSO 2
3
ATIVIDADE

As 10 competências gerais

Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e


apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe
possibilitem entender as relações próprias do mundo do

6
trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e
ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência
crítica e responsabilidade.
PASSO 2
3
ATIVIDADE

As 10 competências gerais

Argumentar com base em fatos, dados e informações


confiáveis, para formular, negociar e defender ideias,
pontos de vista e decisões comuns que respeitem e
promovam os direitos humanos, a consciência

7 socioambiental e o consumo responsável em âmbito local,


regional e global, com posicionamento ético em relação
ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.
PASSO 2
3
ATIVIDADE

As 10 competências gerais

Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física


e emocional, compreendendo-se na diversidade humana

8
e reconhecendo suas emoções e as dos outros,
com autocrítica e capacidade para lidar com elas.
PASSO 2
3
ATIVIDADE

As 10 competências gerais

Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos


e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o
respeito ao outro e aos direitos humanos, com

9
acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e
de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e
potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza.
PASSO 2
3
ATIVIDADE

As 10 competências gerais

Agir pessoal e coletivamente com autonomia,


responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação,

10
tomando decisões com base em princípios éticos,
democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.
PASSO 3
3
ATIVIDADE

REFLITA:
Qual é a relação entre as 10 competências gerais
propostas pela BNCC e o cidadão que queremos formar?

COMPARTILHE SUAS RESPOSTAS


PASSO 4
3
ATIVIDADE

EM GRUPOS, REFLITAM:

Quais relações podemos estabelecer


entre as 10 competências gerais
e as cenas ao lado?
As imagens retratam cenas do cotidiano escolar.
Como os alunos, orientados por educadores,
podem desenvolver as 10 competências gerais
nestes momentos?
PASSO 4
3
ATIVIDADE

EM GRUPOS, REFLITAM:

Quais relações podemos estabelecer


entre as 10 competências gerais
e as cenas ao lado?

As imagens retratam cenas do cotidiano escolar.


Como os alunos, orientados por educadores,
podem desenvolver as 10 competências gerais
nestes momentos?
PASSO 4
3
ATIVIDADE

EM GRUPOS, REFLITAM:

Quais relações podemos estabelecer


entre as 10 competências gerais
e as cenas ao lado?
As imagens retratam cenas do cotidiano escolar.
Como os alunos, orientados por educadores,
podem desenvolver as 10 competências gerais
nestes momentos?
PASSO 4
3
ATIVIDADE

EM GRUPOS, REFLITAM:

Quais relações podemos estabelecer


entre as 10 competências gerais
e as cenas ao lado?
As imagens retratam cenas do cotidiano escolar.
Como os alunos, orientados por educadores,
podem desenvolver as 10 competências gerais
nestes momentos?
ATIVIDADE Como compartilhar informações sobre a BNCC

30 DURAÇÃO SUGERIDA
min.
DISCUTAM:
4
ATIVIDADE

Como você pode ajudar


a disseminar informações
e materiais sobre a BNCC
na escola e na sociedade?

a. Como os educadores preferem receber


informações (site, Facebook, email, WhatsApp)?

b. De quanto em quanto tempo é ideal que eles recebam essas informações


(duas vezes por semana, uma vez por semana, a cada 15 dias)?

c. De que tipo de apoio a escola precisa para manter os professores


bem informados sobre a BNCC (materiais para distribuição, guias,
consultas com especialistas)?
ATIVIDADE O que aprendemos?
30 DURAÇÃO SUGERIDA
min.
ESCREVA:
5
ATIVIDADE

ANTES, eu pensava AGORA, eu penso


que a BNCC... que a BNCC...

COMPARTILHE SUAS RESPOSTAS


OBRIGADO/A