Você está na página 1de 19

1

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO


PEDAGOGIA – 5º Flex e 6º SEMESTRE
WALDENICE CORREA DA ROCHA CONCEIÇÃO

RELATÓRIO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO I


EDUCAÇÃO INFANTIL

Oriximiná-PA
2017
2

WALDENICE CORREA DA ROCHA CONCEIÇÃO

RELATÓRIO DO ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO I


EDUCAÇÃO INFANTIL

Relatório de estágio apresentado ao curso


pedagogia da UNOPAR – Universidade Norte do
Paraná, para a disciplina de estágio curricular
obrigatório – educação Infantil 5º Flex e 6º Semestre.
Orientador: Profª. Vilze Vidotte Costa
Tutor eletrônico: Gabriela Brunetto Pereira
Tutor de sala: Rivanildo Monteiro Coutinho

Oriximiná-PA
2017
3

SUMARIO

1. INTRODUÇÃO ………………………………...…........……………………....… 4

2. ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO I – EDUCAÇÃO INFANTIL ........ 5


2.1 A importância do estágio para a formação profissional ................. 5

3. CAMPO DE OBSERVAÇÃO E INTERVENÇÃO .......................................... 5


3.1 Caracterização do Campo de Estágio ........................................... 5
3.2 Rotina Observada .......................................................................... 6

4. PROJETO DE INTERVENÇÃO .................................................................... 7


4.1 Introdução ..................................................................................... 7
4.2 Dados gerais ................................................................................. 8
4.3 Referencial teórico ....................................................................... 10
4.4 Planos de aula da intervenção ..................................................... 10
4.5 Relato da aplicação de intervenção ............................................ 16

CONSIDERAÇÕES FINAIS …………………...……...………………………. 18


MOSTRA DE ESTÁGIO ….…………………………...……………………….. 18
REFERENCIAS ……….………………………………...………...……………. 19
4

1- INTRODUÇÃO
Este relatório trata do estágio curricular obrigatório I – Educação
infantil, da turma de pedagogia 5º Flex 6º semestre da Universidade Norte do
Paraná – UNOPAR, realizado na escola municipal de educação infantil “Criança
Esperança”, localizada na rua Marechal Castelo Branco nº 3882. Bairro Cidade
Nova, Cidade de Oriximiná, Estado do Pará.

O presente estagio em docência na educação infantil tem por


objetivo unir e aprimorar a pratica e teoria em sala de aula, proporcionado ao
estudante “estagiário” participações em situações reais de trabalho na educação
infantil.

O estágio supervisionado e uma exigência da LDB Lei de


Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9394/96 no curso de formação
docente.

Durante o estágio foram feitas observações nas turmas do


maternal, infantil I e infantil II, desde sua entrada as 7:30 hs, até sua saída as
11:30 hs, onde foram observados sua rotina, brincadeiras, metodologia usada
pelos professores no processo ensino-aprendizagem entre outros.

Dentro do estágio, após observações feita a aplicação do


projeto de intervenção “Conhecendo Os Animas” cujo projeto tem por finalidade
promover nas crianças a consciência ecológica, respeito e cuidado aos animais
e a natureza, além de melhorar seu conhecimento, vocabulário, coordenação
motora e etc.
5

2. ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO I – EDUCAÇÃO INFANTIL


2.1 A IMPORTÂNCIA DO ESTÁGIO PARA A FORMAÇÃO PROFISSIONAL.
O estágio supervisionado é de extrema importância para a
formação profissional do estudante, pois nesse momento ele tem a oportunidade
de conhecer a realidade profissional à qual será inserido, além de poder vivenciar
na prática os conteúdos acadêmicos aprendidos na sala de aula.

O estágio é o eixo central na formação de professores, pois


é através dele que o profissional conhece os aspectos indispensáveis para
formação da construção da identidade e dos sabores do dia (Pimenta e Lima,
2004), sendo assim, essa etapa é indispensável para que o futuro profissional
esteja apto a exercer sua função como educador.

Durante o curso de graduação começam a ser construídos


os conhecimentos, as habilidades, posturas e atitudes que ajudará na formação
profissional do estudante. Em período de estágio esses conhecimentos são
resinificados pelo aluno estagiário a partir de suas experiências pessoais em
contato direto com o campo de trabalho que, ao longo da vida profissional, vão
sendo reconstruídos no exercício da profissão. (Almeida e Pimenta 2014, p. 73).

Desse modo, o estágio se torna um prescindível na


construção do caráter profissional do estudante, e terno possível a união teoria-
pratica, possibilitando também que o estudante possa construir suas próprias
ações pedagógicas.

3. CAMPO DE OBSERVAÇÃO E INTERVENÇÃO


3.1 Caracterização do Campo de Estagio
A Escola Municipal de Educação Infantil “ Criança Esperança” está
situada na Rua Marechal Castelo Branco, nº 3882, no bairro Cidade Nova,
funcionando em dois turnos, sendo manhã e tarde, inaugurada em 18 de
Setembro de 2004, tendo como representante legal, a Diretora Educacional
Prof.ª Denise Bentes Vinente, Portaria nº 335/2015.

A Escola Municipal de Educação Infantil “Criança Esperança” é


dependente técnica e administrativa à Secretaria municipal de Educação e
6

mantida pela Prefeitura Municipal de Oriximiná, cadastrada no Ministério da


Fazenda sob o CNPJ: 11.242.865/0001-77 e código INEP 15553370.

Atualmente a escola conta com 01 (uma) Diretora Educacional, 01


(uma) Coordenadora Pedagógica, 01 (uma) Secretária Educacional, 08 (oito)
Professores, 04 (quatro) Agentes de Alimentação, 03 (três) Agentes de Zeladoria
01 (um) Vigia, num total de 19 Servidores, além de 189 alunos regularmente
matriculados, totalizando 10 turmas.

O Regimento Interno da Escola “Criança Esperança” é adaptado


de acordo com a realidade escolar, entre pais, alunos, professores, funcionários
e comunidade local em geral que tem compromisso com Plano Político
Pedagógico da Escola (P.P.P.E.) e com a qualidade da formação de seus alunos,
por isso atua junto aos docentes, buscando o aprimoramento contínuo da
qualidade do processo de ensino aprendizagem, embasado no P.P.P. da escola,
onde consideram obrigatório.

A proposta Pedagógica da E.M.E.I. “Criança Esperança”, esta


pautada na Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB 9.394/96, nos
Referenciais Curriculares Nacionais para a Educação Infantil – RCNEI e
Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Tendo como
tendência a Liberal Renovada.

3.2 Rotina Observada:

O período de observação foi realizado entre os dias 03 de Outubro


de 2017 à 10 de Outubro de 2017, período este no qual foi realizada a “Semana
da Criança”. Nesse período foram realizadas várias brincadeiras, jogos e
atividades com o intuito de fortalecer os vínculos afetivos entre as crianças e os
professores, além de desenvolver a coordenação motora, a percepção e o
raciocínio logico de maneira lúdica.

Durante a semana foi observado que as crianças em seu horário


de entrada, às 7:30 hs, eram recepcionadas pelos seus professores, em
seguidas, levadas para a área da escola, para o momento da acolhida, onde
faziam exercícios e escutavam músicas infantis, em seguida faziam uma oração
e eram levadas até a sala de aula onde ficavam até a hora do lanche, que é por
7

volta das 9 hs da manhã, após o lanche as crianças retornavam a área escolar


para desenvolver as atividades alusivas à “Semana Da Criança”, tais como
Boliche, Passando a bola, corrida com bastão, sessão de filmes, passeio de
ônibus pela cidade, piquenique e brincadeira no pula-pula, e por fim todas se
reuniam para finalizar as atividades diárias com músicas e danças, em um
momento de interação entre as crianças.

Logo após as atividades, chegava a hora das crianças serem


entregues a seus pais, às 11:30 hs da manhã.

4. PROJETO DE INTERVENÇÃO

4.1 Introdução

O Projeto de Intervenção Pedagógica foi realizado no período de


16 de Outubro à 21 de Outubro, na Escola Municipal de Educação Infantil
“Criança Esperança”, na turma do Maternal ICMH03, da Prof.ª Elvira dos Santos
de Souza.

O Projeto de Intervenção tem como tema “Conhecendo os


Animais”, cujo objetivo é o desenvolvimento da consciência ecológica na criança,
saber identificar os animais sendo eles domésticos ou selvagens, além de
desenvolver atitudes de amor e respeito a natureza, melhorar seus
conhecimentos sobre os mais diferentes animais e etc.

É importante trabalhar essa temática na Educação Infantil para


mostrar o respeito e o cuidado que se deve ter com os animais, promovendo
assim interesse e curiosidade na criança acerca do assunto. De acordo com
RCNEI Vol. 3 de 1998, a construção deste conhecimento também é uma das
condições necessárias para que as crianças possam aos poucos desenvolver
atitudes de respeito e preservação à vida e ao meio ambiente.

Segundo Vygotsky (1987, p. 43): “O brincar é uma atividade


humana criadora, na qual a imaginação, fantasia e realidade interagem na
produção de novas possibilidades de interpretação de expressão e de ação pelas
crianças, assim como de novas formas de construir relações sociais com outros
sujeitos, crianças e adultos. ”
8

Dessa forma, também foram usadas brincadeiras para abordar o


tema proposto “Conhecendo os Animais”, pois através do lúdico a criança
também desenvolve seu intelectual. Assim como afirma Piaget (1992, p.12): “A
atividade lúdica é o berço das atividades intelectuais da criança, estas não são
apenas uma forma de desafogo ou entretenimento para gastar energia das
crianças, mas meios que contribuem e enriquecem o desenvolvimento intelectual
sendo, por isso, indispensável à pratica educativa. ”

4.2 Dados Gerais:


- Identificação da Instituição:

 Escola Municipal de Educação Infantil “Criança Esperança”

- Carga Horária: 24 hs.

- Acadêmico (a) responsável em aplicar o Projeto:


Waldenice Correa da Rocha Conceição

- Tema do Projeto: “ Conhecendo os Animais”

- Objetivo Geral:

 Conhecer e valorizar os mais diferentes animais existentes na natureza


 Promover a consciência ecológica
 Estimular os alunos a reconhecer semelhanças e diferenças entre os
animais
 Oportunizar a participação em jogos, brincadeiras, pintura, corte e
colagem dentro do tema proposto.

- Objetivos Específicos:

 Reconhecer sons e gestos de animais através de brincadeiras


 Trabalhar a reprodução dos animais em desenhos e pinturas
 Conhecer e nomear animais
 Ampliar seu vocabulário
 Promover a interação entre os alunos
 Desenvolver o raciocínio logico, a coordenação motora, o cognitivo e o
intelectual da criança.
9

- Metodologia:

O Projeto fora desenvolvido no período de 16 de Outubro de 2017


à 21 de Outubro de 2017, sendo 6 aulas com 4 hs cada, assim em 24 hs,
divididos em 6 planos de aula referente ao Projeto “ Conhecendo os Animais”.

O Projeto foi iniciado com roda de conversa sobre o referido tema,


também foram feitas leituras de histórias sobre animais, orientando os alunos a
fazerem gestos e imitarem o barulho de cada animal, além de vídeo-aula, com
filmes e brincadeiras mostrando aos alunos as mais diferentes espécies de
animais. Tudo para melhorar o conhecimento das crianças acerca dos animais
e incentiva-las a respeitar e amar o meio ambiente.

- Recursos Utilizados:

 Giz de cera
 Pinceis
 Lápis de cor
 Papel A4
 Cartolina
 Tinta guache
 Cola
 Filmes
 DVD
 Televisão
 Algodão
 Serragem
 Livros
 Revistas
 Tesoura
 Notebook

- Avaliação:
10

As crianças serão avaliadas de acordo com sua participação e


interação nas atividades, afim de registrar seus avanços e ajuda-las em suas
dificuldades.

4.3 Referencial teórico

“É importante que as crianças tenham contato com os diferentes


fenômenos que acontecem no mundo, sejam instigadas por questões
significativas para observa-los e explica-los, e tenham acesso a modos variados
de compreende-los e representa-los. ” (RCNEI, Vol. 3 p. 166)

De acordo a citação acima, do Referencial Curricular Nacional para


a Educação Infantil, oportunizar à criança a possibilidade de ter contato com os
fenômenos que acontecem no mundo é importante, e tais fenômenos envolvem
também a natureza e os animais, que despertam na criança curiosidade e teor
investigativo, o que as levam a fazer indagações sobre o mundo animal, desde
como nascem, por que uns podem ser criados em casa e outros não, entre
outras.

Celso Antunes cita: “O aluno efetivamente aprende a partir de suas


experiências em sua interação com o ambiente e seus simbolismos e com os
outros, em que se produza aços físicas e mentais, interagindo e construindo
assimilações que se compõem com os saberes que já possui, alterando-se
reciprocamente. ”

Desse modo, acredita-se que trabalhar esse assunto na educação


infantil, é importante para que eles aumentem seus conhecimentos sobre os
animais e a natureza, aprendendo a respeita-los, valoriza-los e preserva-los.

4.4 PLANOS DE AULA DA INTERVENÇÃO

Plano de Aula 1:

- Data: 16 de Outubro de 2017

- Turma: MATERNAL ICMH03

- Conteúdo: Conhecendo sons e gestos dos animais

- Objetivos:
11

 Conhecer as várias espécies de animais


 Identificar os sons de cada animal
 Desenvolver a coordenação motora

- Duração: 4hs

- Recursos Utilizados:

 Lápis de cor
 Recortes de livros e revistas
 Cola
 Livros com histórias de animais
 Músicas com sons de animais

- Metodologia:

Conversação diária sobre o tema abordado, fazer leitura de


histórias sobre animais orientando a fazerem os gestos, imitando o barulho de
cada animal junto com eles, pedindo que o aluno diga o nome do animal presente
na história, permitindo a interação e participação do aluno. Em seguida fazer
colagens e pinturas de desenhos relacionados ao tema.

- Avaliação:

Avaliar a curiosidade e o aprendizado da criança através das


descobertas sobre os animais, o que aprendeu com mais facilidade e qual foi
sua maior dificuldade.

Plano de Aula 2

- Data: 17 de Outubro de 2017

- Turma: MATERNAL ICMH03

- Conteúdo: Conhecendo os Animais através de Vídeo-Aula: Filme Madagascar

- Objetivos:

 Aprimorar o conhecimento sobre os animais através de vídeo-aula


 Avaliar o Reconhecimento dos sons gestos de animais
 Apresentar novos animais através de pintura
12

 Promover a interação entre os alunos durante as brincadeiras

- Duração: 4 hs

- Recursos Utilizados:

 DVD
 Televisão
 Lápis de cor
 Desenhos

- Metodologia:

No início da aula, fazer uma roda de conversa para relembrar o que


foi aprendido na aula anterior, em seguida convidar os alunos a assistir ao filme
Madagascar, afim de melhorar seu conhecimento sobre diferentes animais. Após
o filme, fazer a brincadeira “Que bicho sou eu” para incentiva-los a reconhecer
os sons e gestos de cada animal ali representado, e por fim fazer pinturas
utilizando os próprios dedos para pintar os animais.

- Avaliação:

Avaliar através da brincadeira “Que bicho sou eu” o raciocínio


logico e visual da criança para adivinhar cada animal imitado.

Plano de Aula 3

- Data: 18 de Outubro de 2017

- Turma: MATERNAL ICMH03

- Conteúdo: Reconhecendo os animais por meio de imagens

- Objetivos:

 Selecionar imagens para a identificação de cada animal


 Fazer a brincadeira do Zoológico onde a criança escolhe um animal e fala
um pouco sobre ele
 Desenvolver atitudes de amor e respeito a todos

- Duração: 4 hs
13

- Recursos Utilizados:

 Recortes de livros e revistas


 Cola
 Tesoura
 Cartolina

- Metodologia:

Ao início da aula, selecionar junto com as crianças imagens de


animais e recorta-los para que eles identifiquem cada um, em seguida fazer a
brincadeira do Zoológico onde cada criança deve escolher um animal e
descreve-lo. Por fim fazer brincadeiras com músicas com temas de animais onde
as crianças possam interagir e compreender que precisamos viver unidos e
respeitar as diferenças uns dos outros.

- Avaliação:

Avaliar o que cada criança sabe sobre os animais, e de que


maneira elas interagem entre si, afim de despertar e incentivar o amor e respeito
ao próximo.

Plano de Aula 4

- Data: 19 de Outubro de 2017

- Turma: MATERNAL ICMH03

- Conteúdo: Conhecendo os Animais por meio de desenhos e pinturas

- Objetivo:

 Identificar animais que nascem de ovos e que não nascem de ovos


 Trabalhar a reprodução dos animais em pinturas e desenhos
 Aumentar o vocabulário das crianças

- Duração: 4 hs

- Recursos Utilizados:

 Lápis de cor
 Giz de cera
14

 Papel A4
 Serragem
 Imagens de livros e revistas

- Metodologia: Incentivar as crianças a reproduzir os animais desenhando e


pintando os mesmos, utilizando também serragem e algodão, em seguida
demonstrar quais animais nascem de ovos e quais não nascem.

- Avaliação:

Avaliar de que maneira as crianças imaginam e identificam cada


animal em seus desenhos e pinturas, e se sabem como nascem os animais.

Plano de Aula 5

- 20 de Outubro de 2017

- Turma: MATERNAL ICMH03

- Conteúdo: Conhecendo os Animais Domésticos e Selvagens

- Objetivo:

 Identificar e Conhecer animais domésticos e selvagens


 Interagir com as crianças fazendo imitação da locomoção dos animais
 Ensinar sobre o comportamento dos animais

- Duração: 4 hs

- Recursos:

 Tesoura
 Recortes de livros e revistas
 CD
 Aparelho de Som

- Metologia:

Mostrar às crianças imagens de diferentes animais e identificar


junto a elas quais são os animais domésticos e quais são os animais selvagens,
em seguida interagir com elas através de músicas com sons de animais e
fazendo imitação da locomoção dos animais.
15

- Avaliação:

Avaliar o grau de dificuldade e/ou facilidade da criança ao aprender


a identificar os animais domésticos e selvagens, e ao imitar a locomoção dos
animais.

Plano de Aula 6

- Data: 21 de Outubro de 2017

- Turma: MATERNAL ICMH03

- Conteúdo: Conhecendo os animais através da Imaginação

- Objetivo:

 Explorar o imaginário da Criança


 Montar uma pequena história com a participação das crianças
 Interagir com as crianças através de brincadeiras

- Duração: 4 hs

- Recursos:

 TNT
 CD
 Aparelho de som

- Metologia:

Durante a aula montar junto com os alunos uma pequena historia


teatral sobre os animais, onde cada criança represente um animal,
proporcionando a elas descontração e oportunidade de explorar sua imaginação,
em seguida colocar músicas divertidas, para dançar e interagir com as crianças.
Ao final fazer uma roda de conversa afim de saber o que cada criança aprendeu
durante a aplicação do projeto.

- Avaliação:

Avaliar o imaginário das crianças durante a montagem da história,


sua interação durante a brincadeira envolvendo dança e seu aprendizado
durante a roda de conversa sobre o tema “Conhecendo os Animais. ”
16

4.5 Relato da Aplicação de Intervenção

Durante a aplicação do Projeto de Intervenção “Conhecendo os


Animais” foi observado os pontos positivos e negativos na aprendizagem das
crianças, onde tiveram mais dificuldades e o que lhes causou mais interesse.

Sendo assim, será relatado a partir de agora todos esses aspectos


observados durante a aplicação do projeto.

 Relato de plano de aula 1

No primeiro dia da aplicação observou-se que as crianças foram


bastante participativas durante as atividades, demostrando bastante interesse
na hora da pintura, e na hora das músicas com sons de animais, por outro lado,
demostraram dificuldade ao tentar identificar os animais através do barulho e dos
gestos.

 Relato de plano de aula 2

No 2º dia foi feito a sessão de filme, cujo filme foi Madagascar, no


começo as crianças demostraram certo interesse, porem depois de algum tempo
começaram a conversar e se dispersar, deixando o filme de lado. Em seguida foi
feita a brincadeira “que bicho sou eu” onde as crianças teriam que adivinhar os
animais através dos gestos, porem poucas conseguiram, e as que conseguem
geralmente eram mais velhas, as mais novas tinham mais dificuldade. Teve
ainda o momento da pintura utilizando os próprios dedos pintar os animais, já
nesse momento as crianças se divertiram bastante. Esse foi i momento mais
proveitoso da aula.

 Relato de Plano de aula 3

Já no 3º dia, foram feitos recortes e colagens selecionando de


acordo com a cobertura do corpo dos animais, sendo eles com penas ou pelos.
Enquanto as imagens eram recortadas as crianças puderam observar livros e
revistas e aproveitaram para identificar os animais ali representados, durante
esse momento se manteram entretidas. Em seguida foi feita a colagem das
imagens, porém nesse momento houve um certo tumulto pois todas queriam ir
ao mesmo tempo e escolher os mesmos animais. Por último foi feita a
17

Brincadeira do Zoológico, onde as crianças escolhiam um animal para falar um


pouco sobre ele, porém nem todas souberam o que dizer.

 Relato de Plano de Aula 4

No 4º dia foi trabalhada a reprodução dos animais por meio de


desenhos, pinturas, colagens com serragem e algodão. Durante a aula
observou-se que as crianças gostaram bastante de participar da pintura e
colagem, utilizando os recursos disponíveis. Em seguida, elas teriam que
identificar os animais que nascem de ovos e os que não nascem, nesse
momento, porém as crianças apresentaram dificuldade para identificar esses
animais.

 Relato de Plano de Aula 5

No 5º dia, enquanto as professoras recortavam as imagens


contendo animais domésticos e selvagens, as crianças ficaram muito inquietas,
em seguida na hora produzir o cartaz alguns alunos pegaram as imagens e
queriam colar sozinhos, o que causou certo tumulto. Também foi levado um jogo
de memória para trabalhar o reconhecimento dos animais, porém nem todos
souberam identificar os animais. Por fim, foi colocado um DVD com músicas
infantis sobre animais, esse foi o memento mais proveitoso da aula, onde as
crianças interagiram e se divertiram bastante.

 Relato de Plano de Aula 6

No 6º as crianças foram desafiadas a montar uma história teatral


junto com as professoras, onde os personagens seriam animais, e quem
representaria tais animais eram as próprias crianças, durante a montagem da
história nem todas as crianças participaram, algumas ficaram com vergonha e
demoraram a interagir, mas no final todas se animaram e começaram a interagir
e participar. Após isso, foi realizado o momento da descontração escutando
músicas divertidas e interagindo com a turma. Ao final foi realizada uma roda de
conversa, onde as crianças falaram um pouco sobre tudo o que aprenderam
durante a aplicação do projeto.
18

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Durante o estágio teve-se a oportunidade de estar, efetivamente,


frente à sala de aula, e perceber como será a pratica no dia-a-dia como
educador. Uma das características do estágio é oportunizar a participação e
observação, para a então construção da base que o professor precisa para
conviver com a realidade escolar.

Sendo assim, a arte de educar é certamente a mais nobre de todas,


como afirma Weiduschat (2007, p. 49): “Certamente a grande preocupação que
se apresenta gira em torno da formação do educador e da educadora, para que
estes deem conta de discutir e de participar da construção de uma escola com
valores humanísticos, de formação de sujeitos autônomos”. Portanto, o
professor deve estar em constante formação, pois o mundo se transforma a
cada dia.

MOSTRA DE ESTÁGIO

A mostra de estagio será realizada apenas, no período de 24


novembro e 1 de dezembro de 2017 no polo da Unopar Oriximiná-PA, motivo
do atraso: falta de comunicação do polo para com o aluno, ao qual o estágio
estava liberado no ambiente virtual desde o dia 31 de Julho, porém os alunos
foram impedidos de começar, segundo a coordenação precisávamos de uma
liberação de um documento da prefeitura, só no dia 30 de Setembro que nos
informaram que não precisávamos dessa liberação de documento e que já
estava liberado para começarmos, já tendo como data o dia 02 de Outubro para
a devida apresentação nas instituições de ensino escolhida.

Desse modo, pelo pouco tempo oferecido aos alunos, a mostra de


estágio não será relatada aqui.
19

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ALMEIDA, Maria Isabel de e PIMENTA, Selma Garrido, Estágios


Supervisionados na Formação Docente, 1ª Ed. Rio de Janeiro: Cortez, 2014

LORENZATO, Sergio. Para aprender Matemática, Campinas, SP: Autores


Associados,2006. (Coleção Formação de Professores) PIMENTA, Selma
Garrido e LIMA, Maria do Socorro Lucena, Estagio e Docência, 2ª Ed. São Paulo,
Cortez, 2004.

Celsoantunes.com.br/tag/aprendizagem.

PIAGET, Jean. A formação do símbolo na criança, imitação, jogos e sonhos,


imagens e representações, 3ª Ed. Rio de Janeiro Guanabara Koogan, 1992

REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL,


RCNEI VOL. 3 de 1998.

VIGOTSKY, L.S. A formação Social da mente, São Paulo, Martins Fontes, 1987

WEIDUSCHAT, Íris. Didática e Avaliação. Associação Educacional Leonardo da


Vinci (ASSELVI). Indaial: Ed. Asselvi, 2005.