Você está na página 1de 68

Tumor de pele

Cirurgia de Cabeça e Pescoço


Carcinoma Basocelular (CBC)

Prof. Dr. Cláudio Eduardo de Oliveira Cavalcanti


Tumor de Pele Cérvico-Facial
(CBC)
Introdução
 Ocasiona grande destruição de pele e
invasão local
 Acredita-se que é originado da camada
basal da epiderme mais externa da raiz do
folículo piloso
 Sinônimos: carcinoma basocelular,
epitelioma basocelular, basoepitelioma e
“úlcera roída”
Tumor de Pele Cérvico-Facial
(CBC)
Epidemiologia
É o tumor de pele mais freqüente na raça branca
 O risco de desenvolver CBC no americano
durante a sua vida é de 30%
 Há forte relação entre o CBC e a áreas de maior
concentração em folículos pilosos
Tumor de Pele Cérvico-Facial
(CBC)
Epidemiologia
Fatores de Riscos
 Acredita-se que o maior risco ocorre, por raios UV
em indivíduos que trabalham expostos ao sol
 85% ocorre em áreas exposta, e 15% em partes
não exposta ao sol
 Biotipo: pele clara, cabelos loiros ou ruivos,olhos
azuis ou verdes, dificuldade para bronzeamento da
pele, tendência para sardas e história familiar de ca
de pele
Tumor de Pele Cérvico-Facial
(CBC)
Epidemiologia
Fatores de Riscos
 Pode estar associado ao melanoma, CEC, ceratoacantoma,
neurofibroma, ceratose seborréica, nevos sebáceo, nevos
epidérmico, nevo melanocítico, cisto infundibular,
pilotricoma, hemangioma e condiloma acuminatum
 Também ao arsênico em água de beber e na constituição
algumas soluções de florais
Tumor de Pele Cérvico-Facial
(CBC)
Epidemiologia
Fatores de Riscos
 Em lesões cutâneas ocasionadas por radiação
ionizante, cicatriz de vacina e inflamação crônica
 Imunodeficiência
 AIDS
 Terapia imunossupressiva em transplantes (renal,
hepático, etc.), 10x maior do que a população geral.
Tumores mais agressivos nesses pacientes
Tumor de Pele Cérvico-Facial
(CBC)
Epidemiologia
• Incidência
• 300 casos/ 100.000 hab. de pele branca
• Começa após 30 anos e o pico é com 70
anos. Maior freqüência acima de 40 anos
• Sugere-se que uma exposição intermitente
em crianças e adolescentes, é mais
importante do que o risco cumulativa
durante a vida
Tumor de Pele Cérvico-Facial
(CBC)
Epidemiologia
Incidência
• No Brasil é o tumor de ocorrência esperada
mais freqüente
• Predomina no sexo masculino
Tumores de pele Cérvico-faciais
Patologia

Zona de fusão embriológica:


glabela, posterior a asa nasal, borda da asa nasal,
canto interno do olho, junção columela/lábio
superior e sulco nasogeniano
Tumor de pele Cérvico-facial
Patologia

Trígono da Face
 Tem a base voltada para os olhos e o ápice para o lábio inferior

 Lábios e comissura labial


 Columela
 Glabela
 Asa, dorso e porção lateral do nariz
 Pálpebras superior e inferior, canto interno e externo
Tumor de Pele Cérvico-Facial
CEC - Patologia
Zona “H”:
lábio superior, nariz, região orbicular, região
zigomática, pré-auricular e retro-auricular, da
têmpora até ângulo da mandíbula
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) - Patologia
 Morfologia similar as células da camada basal e dos
anexos da epiderme
 A imunohistoquímica demonstrou características da
queratina que lembram a camada mais externa da
raiz do folículo piloso, do que as células da camada
basal da epiderme
Tumor de pele Cérvico-facial
(CBC) - Patologia
Síndromes genéticas
 Xeroderma pigmetosum (auto. recessiva)
 Albinismo (auto. recessiva) –
 Sínd.Nevos basocelular (dominante): BCB
múltiplos, cisto de mandíbula, manchas café-com-
leite palmar e plantar, calcificações ectópicas
 Epidermodisplasia verruciforme: comumente
associada ao HPV
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) - Patologia

 Crescimento lento
 Característica de ser localizado e ter invasão local
 Metástase a distância em até 0,1%
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) – Classificação Clínica
 Nodular
 Superficial
 Micronodular
 Forma mórfea (Infiltrativa)
 Pigmentado
 Metatípico
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) – Clínica
 Nodular
É a forma mais freqüente, mais de 50%
 Nódulos peroláceos, bordas translúcidas com telangiectsias em 80% dos
casos
 Pode ser ulcerado (“úlcera roída”)
 Em conjunto com lesões actínicas
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) – Classificação Clínica
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) – Clínica
 Superficial
 Eritema superficial com pápulas ou placas
• Somente na derme, semelhante a dermatite crônica
 Freqüente em áreas exposta ao sol na face e
pescoço e couro cabeludo
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) – Classificação Clínica
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) – Clínica
 Micronodular
 Enduração pouco definida em forma de
placas
 Associados a recidivas
 Assemelha-se a forma nodular em menores
proporções
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) – Clínica
 Micronodular
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) – Clínica
 Forma mórfea (Esclerodermiforme cicatricial
e/ou infiltrativo):
 Conhecida como CBC esclerosante ou
dermosplástico
 Representa 5% a 10% dos casos, forma agressiva e
infiltrante
 Lembra a cictrizes, fibrose amarelada ou brancas,
bordas pouco precisas
 Invade músculos e tecido adiposo
Tumor de pele Cérvico-facial
(CBC) - Clínica
Forma morfea (Esclerodermiforme cicatricial e/ou
infiltrativo):
• Mais raro
• Plano ou com depressão
• Fibrótico ou firme
• > 2 cm – borda histo, além da borda clínica até
7mm; recidivas freqüentes/inv. Perineur.
Tumor de pele Cérvico-facial
(CBC) - Clínica
Tumor de pele Cérvico-facial
(CBC) - Clínica
 Pigmentado
 Pápula bem definida
 A cor varia do rosa ao preto ou marrom escuro
 Pode ser confundida com melanoma maligno,
ceratose seborréica, ou nevos melanocítico
benigno
Tumor de pele Cérvico-facial
(CBC) - Clínica
Tumor de pele Cérvico-facial
(CBC) - Clínica
 Forma Metatípica
 Tem características clínicas e histológicas de ambos
CBC e CEC
 É a forma mais agressiva
 Alta incidência de metástase
 Pode ser de crescimento rápido e disseminação neural
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) - Clínica

• Lesões ulceradas características


• Nódulos céreos semi-translúcidos, depressão
central com ou sem úlcera e telangiectasias nas
bordas elevadas tipo moldura de quadro
• Plano ou com depressão
Tumor de pele Cérvico-facial
(CBC) – Clínica tumores avançados
Múltiplos primários
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) - Diagnóstico

• Clínico

• Histológico:
Biópsia incisional ou excisional
Tumor de Pele Cérvico-facial
(CBC) – Diagnóstico diferencial

Nodular
 Nevos intradérmico, hiperplasia sebácea,
molusco contagioso, ceratoacantoma, CEC,
verruga vulgaris
Tumor de Pele Cérvico-facial
(CBC) – Diagnóstico diferencial
 Superficial
 Eczema, psoríase, ceratose actínica, D. de
Bowen, ceratose seborréica
fotos
Tumor de Pele Cérvico-facial
(CBC) – Diagnóstico diferencial

Micronodular

 Eczema,psoríase, ceratose actínica, D. de


Bowen, ceratose seborréica
Diagnóstico diferencial

Forma mórfea

 Difícildiagnóstico clínico em muitos casos


 Lembram cicatriz e porções de
escleroderma
Tumor de pele Cérvico-facial
(CBC) - Diagnóstico diferencial
Tumor de Pele Cérvico-facial
(CBC) – Diagnóstico diferencial

Pigmentado

 Melanoma maligno, nevos melanocítico


Tumor de Pele Cérvico-facial
(CBC) – Diagnóstico diferencial
 fotos
Tumor de Pele Cérvico-facial
(CBC) – Diagnóstico diferencial

Metatípico

 CEC
Tumor de Pele Cérvico-facial
(CBC) – Diagnóstico diferencial
• Ca. Epidermóide e D. de Bowen
• Melanoma
• Eczema e Psoríase
• Nevus e verruga
• Hiperplasia sebácea
• Queratose actínica
• Molusco contagioso
• Reação granulomatosa
Tumor de Pele Cérvico-facial
(CBC) – Diagnóstico histológico
Biópsia incisional ou excisional
• A principal forma do diagnóstico definitivo
• Menores que 1 cm remover completamente
• Pode exibir características dos anexos cutâneos
(folículo piloso, gls. écrinas e apócrinas e
sebácea), levando a erro diagnóstico
• Assemelhar-se com adenocarcinoma local ou
metastático, tumores dos anexos cutâneos, etc.
Tumores de pele Cérvico-facial
(CBC) - Tratamento
• Cirurgia
• Radioterapia
• Laser
• Quimioterapia local e sistêmica
Tumores de pele Cérvico-facial
(CBC) - Tratamento

• Imunomodulador - Interferon intra lesional


• Terapia fotodinâmica (PDT)
Tumores de pele Cérvico-facial
(CBC) - Tratamento
Cirurgia
• Tratamento padrão
• Margem – 0,4cm, 95% é suficiente
Realiza-se 0,5cm de rotina
Forma mórfea – Tem margem subclínica de 0,7cm
Realiza-se 1,0cm de rotina
Margens comprometidas – recidiva de 67%
Margens escassa – recidiva de 19% a 33%
Fechamento primário ou reconstrução com enxertos
Tumores de pele Cérvico-facial
(CBC) - Tratamento
Tumores de pele Cérvico-facial
(CBC) - Tratamento
Tumores de pele Cérvico-facial
(CBC) - Tratamento

Radioterapia
• Lesões iniciais os resultados são iguais aos
da cirurgia
• Em recidivas não pode ser irradiada
novamente
Tumores de pele Cérvico-facial
(CBC) - Tratamento

Laser (CO2, dióxido de carbono)


 Tumores in situ
 Excelente cicatrização
 A porção abaixo das estruturas foliculares
não são atingidas
Tumores de pele Cérvico-facial
(CBC) - Tratamento

Quimioterapia local e sistêmica

 Local - 5-fluouracil (5-FU)


 Sistêmica – pouco sensível
Tumores de pele Cérvico-facial
(CBC) - Tratamento

Imunomodulador
 Creme de Imiquinod a 5% - estimula a
produção de Interferon alfa (IFN), 1,2,5,6 e
8
 Lesões pequenas e superficiais
Tumores de pele Cérvico-facial
(CBC) - Tratamento

Terapia fotodinâmica (PDT)

 Utiliza-se o ácido 5- aminolevulínico


(ALA)
 É seletivamente absorvido pelas células
malignas aplica-se fonte de luz e laser
 Indicado para as lesões superficiais
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) - Tratamento

Cirurgia
• Menor índice de recidiva (cura de 95% a
100%)
• Margem cirúrgica:
• Lesões < 2 cm: 5mm (0,5 cm)
> 2 cm: 10 mm (1,0 cm)
Tumores de pele Cérvico-facial
(CBC) - Prognóstico
 Recidiva em menos de 5 anos
 Cirurgia convencional - 2,8%
 Radio terapia - 5,3%
Tumores de pele Cérvico-facial
(CBC) - Prognóstico
 Recidiva maior que 5 anos

 Radio terapia - 8,7%


 Cirurgia convencional – 10,1%
Tumores de pele Cérvico-facial
(CBC) - Prognóstico

• São tumores com grandes invasões locais e


raramente dissemina-se
• Resistente a re-operações e radioterapia
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) - Prognóstico
• Lesões nasal e da orelha tendem a recidivar em 3
anos
• Em 3 anos – até 39% em lesão infiltrativa,
esclerótica e multifocal
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) - Prevenção

• Evitar raios solares (UV) após as 9h e antes das


16h
• Usar chapéu
• Cobrir os braços e pernas
• Filtro solar: fator de proteção > 15
Tumores de pele Cérvico-faciais
(CBC) - Prevenção
Hiperceratose