Você está na página 1de 6

Dr.

Selwin Paulo Pessôa – OAB/SP 349095


Pós-Graduado em Direito do Trabalho – PUC
Pós-Graduado em Direito Previdenciário – PUC
Extensão Universitária em Direitos da Infância e da Juventude – ESA
Pós-Graduado em Direito Processual Civil – Univ. Candido Mendes
Pós-Graduando em Direitos do Consumidor – Faculdade Ed. Mais
Membro da Comissão de Direitos e Prerrogativas do Advogado – Subseção Votorantim

JUÍZO DE DIREITO DA VARA DE FAMÍLIA E SUCESSÕES DA COMARCA DE


VOTORANTIM/SP

LORENZO LOZANO, brasileiro, solteiro, menor, neste ato


representado por seu genitor ALFREDO FRANCISCO CASSOLA LOZANO, brasileiro, casado,
autônomo, portador do RG nº 33.417.308 – SSP/SP e do CPF/MF nº 324.506.148-00, ambos
residentes e domiciliados na Rua Aligueri Vetorazzo, nº 491, Bairro Jardim Devito, Votorantim/SP,
CEP 18112-335, por intermédio de seu advogado que a esta subscreve com endereço profissional
constante no rodapé da presente exordial, onde recebe intimações nos termos do artigo 106, I do
Código de Processo Civil, vem à presença deste juízo propor:

AÇÃO DE ALIMENTOS COM PEDIDO DE TUTELA DE URGÊNCIA

Em face de MAIANE ANGELICA PAES EID, brasileira, divorciada, recepcionista, portadora do RG


nº 44.120.907-5 – SSP/SP e do CPF/MF nº 359.459.878-08, devendo ser citada em seu emprego
UNIMED de Sorocaba COOP de Trabalho Médico, Rua Antonia Dias Petri, nº 135, Parque Santa
Isabel, Sorocaba/SP, CEP 18052-210, pelos motivos de fato e de direito que passa a expor:

SEDE
Avenida Octavio A. Rangel, nº 1209 Rua Antonio Dias Batista, 95
Rio Acima, Votorantim/SP Protestantes, Votorantim/SP
CEP 18112-056 CEP 18111-040
(15) 3023.3027 contato@moraespessoa.com.br
I- DA CONCESSÃO DO BENEFÍCIO DE GRATUIDADE DE JUSTIÇA

Requer o autor, a concessão dos benefícios da justiça


gratuita, com fulcro no art. 98 e seguintes do NCPC e na Lei 1.060/50, em virtude de ser pessoa
pobre na acepção jurídica da palavra, sem condições de arcar com os encargos decorrentes do
processo, sem prejuízo de seu próprio sustento e de sua família, conforme declaração anexa.

II- DOS FATOS

As partes constituíram relacionamento conjugal por vários


anos, sendo que deste adveio o nascimento de Lorenzo Lozano (nascido em 23 de março de
2014) .

Nos autos do processo 1000448-82.2015.8.26.0663 que


tramitou perante a 1ª Vara de Família e Sucessões desta Comarca fixou-se a guarda
compartilhada com residência na casa paterna, conforme consta do termo de acordo e sentença
homologatória anexa.

Ocorre que após a assinatura do termo, embora a criança


tenha domicilio com o pai, a genitora nunca cumpriu seu papel de mãe, deixando de contribuir
financeiramente para a manutenção do filho, sendo certa que a demandada nunca contribuiu com
qualquer valor neste sentido.

Trata-se, pois, de ação que busca resguardar a dignidade e


subsistência da criança, uma vez que a fixação de alimentos é medida urgente e indispensável à
garantia de condições mínimas de sobrevivência, razão pela qual se busca a intervenção estatal.

DOS ALIMENTOS

A lei estabelece sabiamente os parâmetros a serem


seguidos para que a prestação de Alimentos seja firmada, devendo atender ao binômio
Necessidade/Possibilidade, como passará a demonstrar.

SEDE
Avenida Octavio A. Rangel, nº 1209 Rua Antonio Dias Batista, 95
Rio Acima, Votorantim/SP Protestantes, Votorantim/SP
CEP 18112-056 CEP 18111-040
(15) 3023.3027 contato@moraespessoa.com.br
Nas palavras da doutrinadora Maria Berenice Dias:

"O fundamento do dever de alimentos se encontra no princípio da


solidariedade, ou seja, a fonte da obrigação alimentar são os laços
de parentalidade que ligam as pessoas que constituem uma família,
independentemente de seu tipo: casamento, união estável, famílias
monoparentais, homoafetivas, socioafetivas (eudemonistas), entre
outras." (Maria Berenice Dias, Manual de Direito das Famílias -
Edição 2017, e-book, 28. Alimentos)

Ou seja, o direito a alimentos busca preservar o bem maior


da vida e assegurar a existência do indivíduo que depende deste auxílio para sobreviver. Assim, à
míngua de quaisquer elementos, tendo em vista que a necessidade da criança é presumida, mais
ainda, que na fase inicial da vida os custos de manutenção da criança são elevados, requer a
fixação da verba alimentar ao infante no importe de 01 (um) salário mínimo vigente em situação de
desemprego, ou, caso empregado, no importe de 50% (cinquenta) por cento dos rendimentos
líquidos da ré, contemplando 13º salário, férias, horas extras, verbas rescisórias e Participação
nos Lucros e Resultados.

DA TUTELA DE URGÊNCIA - ALIMENTOS PROVISÓRIOS

Os alimentos provisórios tem fundamento amparo na Lei


5.478/68 em seu Art. 4º- "Ao despachar o pedido, o juiz fixará desde logo alimentos provisórios a
serem pagos pelo devedor, salvo se o credor expressamente declarar que deles não necessita."

No presente caso dois elementos ficam perfeitamente


caracterizados, a probabilidade do direito e o risco da demora vejam:

A PROBABILIDADE DO DIREITO resta caracterizada diante


da demonstração inequívoca do vínculo familiar e de responsabilidade alimentar prevista no Art.
1.694 do Código Civil.

SEDE
Avenida Octavio A. Rangel, nº 1209 Rua Antonio Dias Batista, 95
Rio Acima, Votorantim/SP Protestantes, Votorantim/SP
CEP 18112-056 CEP 18111-040
(15) 3023.3027 contato@moraespessoa.com.br
Já o RISCO DA DEMORA, fica caracterizado pela natureza
alimentar da presente ação, indispensável à subsistência do Autor, ou seja, tal circunstância
confere grave risco de perecimento do resultado útil do processo, conforme leciona Humberto
Theodoro Júnior:

"um risco que corre o processo principal de não ser útil ao interesse
demonstrado pela parte", em razão do "periculum in mora", risco
esse que deve ser objetivamente apurável, sendo que e a
plausibilidade do direito substancial consubstancia-se no direito
"invocado por quem pretenda segurança, ou seja, o "fumus boni
iuris" (in Curso de Direito Processual Civil, 2016. I. p. 366).

Nesse sentido:

AGRAVO DE INSTRUMENTO. IMPUGNAÇÃO AO


CUMPRIMENTO DE DECISÃO. REJEIÇÃO DA TESE DO
ALIMENTANTE PARA QUE OS ALIMENTOS PROVISÓRIOS
ARBITRADOS EM FAVOR DA FILHA INCIDAM DA CITAÇÃO.
DIES A QUO QUE DEVE OBSERVAR A DATA DO
ARBITRAMENTO. EXEGESE DO ARTIGO 4º DA LEI N.
5.478/1968. PRECEDENTES DESTA CORTE. INTERLOCUTÓRIO
MANTIDO. "Ao contrário dos alimentos definitivos, ou seja, aqueles
fixados na sentença - os quais, a teor do art. 13, § 2º, da Lei
5.478/68, são devidos a partir da citação do devedor -, os alimentos
provisórios, fixados liminarmente, são passíveis de exigibilidade a
partir de seu arbitramento, pois visam atender, desde logo, as
necessidades do alimentado" (TJSC, Agravo de Instrumento n.
2013.044826-2, Des. Eládio Torret Rocha, j. 3/4/2014). RECURSO
CONHECIDO E DESPROVIDO. (TJSC, Agravo de Instrumento n.
4011281-46.2017.8.24.0000, da Capital, rel. Des. Selso de Oliveira,
Quarta Câmara de Direito Civil, j. 28-02-2019).
SEDE
Avenida Octavio A. Rangel, nº 1209 Rua Antonio Dias Batista, 95
Rio Acima, Votorantim/SP Protestantes, Votorantim/SP
CEP 18112-056 CEP 18111-040
(15) 3023.3027 contato@moraespessoa.com.br
Diante de tais circunstâncias, é inegável a existência de
fundado receio de dano irreparável, sendo imprescindível a fixação de alimentos provisórios em
caso de desemprego, no importe de 50% (Cinquenta) por cento do salário mínimo nacional
vigente e em caso de emprego formal, no importe de 30% (trinta) por cento dos rendimentos
líquidos da ré, contemplando 13º salário, férias, horas extras, verbas rescisórias, nos termos do
Art. 4º da Lei 5.478/68.

Neste ponto, estando a Ré empregada, conforme documento


anexo, requer de logo seja intimada em caráter de urgência a empregadora UNIMED de Sorocaba
COOP de Trabalho Médico, Rua Antônia Dias Petri, nº 135, Parque Santa Isabel, Sorocaba/SP,
CEP 18052-210 para que promova os respectivos descontos sob pena de responder em crime de
desobediência.

DOS PEDIDOS

Por todo o exposto, REQUER:

1. A concessão da gratuidade de justiça, nos termos do art. 98 do Código de Processo Civil;

2. Em sede de cognição liminar, a da tutela de urgência cautelar para o fim de proceder ao


arbitramento de ALIMENTOS PROVISÓRIOS, ao equivalente a 50% (cinquenta) por cento
do salário mínimo nacional em caso de desemprego e 30% (trinta) por cento dos
rendimentos líquidos da ré, contemplando 13º salário, férias, horas extras, verbas
rescisórias em caso de emprego formal, intimando-se em caráter de urgência a
empregadora UNIMED de Sorocaba COOP de Trabalho Médico, Rua Antônia Dias Petri,
nº 135, Parque Santa Isabel, Sorocaba/SP, CEP 18052-210 para que promova os
respectivos descontos com depósito na conta Banco do Brasil, agência 6996-5, Conta
Corrente 8795-5.
3. A citação da ré para responder a presente ação, querendo;

SEDE
Avenida Octavio A. Rangel, nº 1209 Rua Antonio Dias Batista, 95
Rio Acima, Votorantim/SP Protestantes, Votorantim/SP
CEP 18112-056 CEP 18111-040
(15) 3023.3027 contato@moraespessoa.com.br
4. A PROCEDÊNCIA TOTAL da ação para fins de que sejam fixados alimentos, equivalente
a 50% (Cinquenta) por cento dos rendimentos líquidos da ré, contemplando 13º salário,
férias, horas extras, verbas rescisórias e Participação nos Lucros e Resultados, mediante
depósito bancário, ao autor da ação; Em caso de desemprego ou trabalho autônomo,
desde já requer seja fixado o valor de 01 (um) salário mínimo vigente.
5. A produção de todas as provas admitidas em direito, em especial a testemunhal mediante
designação de audiência;
6. Seja designada audiência de conciliação, e não havendo êxito, seja designada audiência
de Instrução e Julgamento para a oitiva das partes e testemunhas;
7. Intimação do Ministério Público para intervir no feito, nos moldes do artigo 698, do CPC;

8. A condenação do réu ao pagamento de custas processuais e honorários advocatícios nos

parâmetros previstos no art. 85, §2º do CPC.


9. Requer que as intimações ocorram EXCLUSIVAMENTE em nome deste advogado Dr.
Selwin Paulo Pessoa – OAB/SP 349095, sob pena de nulidade processual.

Dá a causa o valor de R$ 11.100,00 (Onze Mil e Cem Reais).

Termos em que,

Pede deferimento.

Votorantim, 10 de agosto de 2020.

SEDE
Avenida Octavio A. Rangel, nº 1209 Rua Antonio Dias Batista, 95
Rio Acima, Votorantim/SP Protestantes, Votorantim/SP
CEP 18112-056 CEP 18111-040
(15) 3023.3027 contato@moraespessoa.com.br